Galeno redescobriu o caminho das assistências: são já 51 golos oferecidos

Galeno redescobriu o caminho das assistências: são já 51 golos oferecidos

Extremo assistiu Marcano para o golo da vitória do FC Porto em Vizela, ao minuto 90. Antes de voltar ao Dragão, contabilizou um total de 23 ofertas em duas épocas e meia no Braga.

O jogo do último domingo, em Vizela, ameaçava tornar-se num caso bicudo para o FC Porto quando, ao minuto 90, Marcano apontou o golo que decidiria a partida. De cabeça, o central espanhol correspondeu da melhor forma a um cruzamento teleguiado de Galeno, que havia sido lançado por Sérgio Conceição aos 68" e entrou em modo "abre-latas", desempenhando papel preponderante no triunfo dos campeões nacionais.

Foi a primeira assistência do camisola 13 desde o regresso ao clube azul e branco, em janeiro deste ano, numa espécie de redescoberta de um dos atributos que mais o tem distinguido ao longo da carreira: a apetência para oferecer golos. Nas duas épocas e meia que passou em Braga, por exemplo, o número de ofertas ascendeu a 23.

Porém, não foi no Minho que Galeno adquiriu a técnica de dar golos a marcar. No máximo, aperfeiçoou-a, uma vez que já tinha tomado o gosto bem antes, inclusive de... azul e branco. Na primeira temporada que cumpriu no FC Porto (2016/17), ao serviço da equipa B, o ala brasileiro somou seis assistências (e 13 remates certeiros).

A partir daí, exibiu uma regularidade impressionante: em 2017/18, entre FC Porto B, formação principal e um empréstimo ao Portimonense, Galeno totalizou 11 passes para golo; nos três anos seguintes - um no Rio Ave e dois no Braga - manteve a bitola: 10 assistências por época. A fasquia só baixou em 2021/22. Galeno somou mais três assistências no Braga, mas a mudança para o Dragão tirou-lhe algum protagonismo.

Obrigado a cumprir o habitual período de adaptação às ideias da nova equipa, o atacante foi utilizado maioritariamente como trunfo saído do banco e, em 18 jogos, teve apenas uma ação decisiva: um golo.

Na nova época, Galeno tem como objetivo aumentar o capital de importância nas opções de Sérgio Conceição e os primeiros sinais são promissores. O extremo esteve em bom plano durante a pré-temporada (anotou quatro golos) e, foi utilizado a partir do banco nos três primeiros compromissos oficiais dos portistas. Contra Marítimo e Vizela foi notória a capacidade de agitar o ataque na reta final, dividindo com Marcano o estatuto de salvador na segunda jornada do campeonato. O impacto já se faz sentir...