Galeno em Braga: conheça os moldes do negócio com o FC Porto

Galeno em Braga: conheça os moldes do negócio com o FC Porto
Pedro Marques Costa/André Morais

O extremo analisará esta segunda-feira as condições propostas pelos minhotos, que vão comprar o passe e deixar 50% de mais-valias futuras no FC Porto.

Galeno pode ser oficializado nos próximos dias no Braga, caso aceite as condições que a SAD liderada por António Salvador tem para lhe propor.

O empresário do jogador vai reunir durante o dia desta segunda-feira com os arsenalistas para clarificar os moldes do contrato, que pode ser de quatro ou cinco anos, em função precisamente das condições salariais a definir. De acordo com o empresário, há alguns clubes estrangeiros também interessados no brasileiro, mas a verdade é que o extremo está entusiasmado com o projeto desportivo que o Braga lhe tem reservado e quer disputar os primeiros lugares da Liga portuguesa e ainda as competições europeias. Entre clubes não há muito a discutir. Aliás, o negócio está tão avançado que, ontem, o extremo brasileiro já nem treinou, devidamente "autorizado a tratar de assuntos pessoais". A mudança acontecerá em definitivo, com os dragões a guardarem 50 por cento de futuras mais valias. Não se sabe qual o valor que o Braga vai pagar.

Depois de empréstimos sucessivos a Portimonense e Rio Ave, Galeno acreditou que esta pré-temporada conseguiria convencer, em definitivo, Sérgio Conceição. Mas voltou a não conseguir e desde logo se mostrou renitente a um novo empréstimo, pelo que o acordo implica que o FC Porto venda o passe ao Braga, que aparece como um palco privilegiado para que o brasileiro confirme qualidades e possa depois ser vendido por um valor mais alto. Daí que as mais-valias futuras sejam repartidas de forma igual, cenário que os arsenalistas amadureceram ao longo de toda a pré-época. Os primeiros movimentos de António Salvador aconteceram pouco depois do final da última temporada. E sempre com a partilha de direitos como pano de fundo.

No Rio Ave, Galeno fez nove golos e somou-lhe ainda 11 assistências. Um registo que pede agora confirmação a outro nível e com concorrência de peso, como será a de Ricardo Horta, Wilson Eduardo, Murilo e Francisco Trincão.