FC Porto volta a abordar tempo de compensação e fala em "moda recorrente"

FC Porto volta a abordar tempo de compensação e fala em "moda recorrente"

Dragões empataram com o Mafra na sexta-feira, 2-2, em jogo a contar para a Taça da Liga.

O FC Porto empatou na sexta-feira com o Mafra, 2-2, no Estádio do Dragão, em jogo a contar para a primeira jornada da fase de grupos da Taça da Liga. No final da partida, Sérgio Conceição, treinador do emblema azul e branco, falou sobre o tempo de compensação dado pela equipa de arbitragem, considerando que o mesmo foi curto.

Este sábado, o clube recorre à sua newsletter "Dragões Diário" para voltar a abordar o tema, falando em "espécie de moda recorrente e até contracorrente às práticas do Mundial", competição em que os árbitros têm compensado as constantes perdas de tempo com grandes "tempos extra".

"Faltou um golo para fechar a reviravolta, faltou "agressividade defensiva" e faltou mais tempo ao tempo de compensação, numa espécie de moda recorrente e até contracorrente às práticas do Mundial. Por isso Sérgio Conceição falou "do jogo que não houve" no Dragão", pode ler-se.

Depois, o emblema azul e branco fez questão de mencionar a "exibição enorme" de Mehdi Taremi, no triunfo do Irão sobre o País de Gales, 2-0, no Mundial do Catar.

"A 7 000 quilómetros dali, em Al Rayyan, no Catar, já Mehdi Taremi tinha participado decisivamente na vitória do Irão sobre o País de Gales, protagonizando o lance que deu origem à expulsão do guarda-redes galês e juntando aos dois golos marcados no primeiro jogo uma assistência e a soma de oito passes para finalização, marca que passa a constituir um recorde da atual edição do Campeonato do Mundo. Em resumo: mais uma exibição enorme", escreveu o clube na newsletter.