FC Porto não deve avançar com pedido de despenalização de Taremi

FC Porto não deve avançar com pedido de despenalização de Taremi

Arbitragem, no geral, causou indignação, mas dragões não devem pedir despenalização do iraniano.

A arbitragem de Manuel Mota gerou forte indignação no seio do FC Porto. Externamente (Dragões Diário), o clube optou por ser contido nas críticas, com o objetivo de não desviar o foco do mais importante: a vitória com o Paços de Ferreira. Internamente, porém, O JOGO sabe que os azuis e brancos consideram que a atuação do árbitro da AF Braga, bem como do VAR, a cargo de Tiago Martins, somou erros em catadupa.

A convicção ganhou ainda mais força no dia de ontem, depois de analisadas as opiniões dos especialistas de arbitragem da Imprensa em geral, entre as quais a do Tribunal d"O JOGO. O golo do Paços de Ferreira é um dos lapsos que os portistas apontam a Manuel Mota, que ainda expulsou Taremi no último instante do encontro.

Imagens entretanto surgidas demonstram um toque de Maracás no iraniano na área, pelo que os dragões não entendem como Tiago Martins não alertou o companheiro para essa situação.

Apesar disso, informações recolhidas pelo nosso jornal indicam que não devem avançar com um pedido de despenalização do atacante, já que o facto de o próximo jogo ser da Taça de Portugal (Sintrense), no qual já deveria ser poupado, atenua as perdas.