FC Porto abordou Herrera e não foi o único clube português a fazê-lo

FC Porto abordou Herrera e não foi o único clube português a fazê-lo
Bruno Filipe Monteiro

Tópicos

O médio quer convencer Diego Simeone. Benfica também tentou, mas a resposta foi perentória.

O regresso de Héctor Herrera é uma hipótese que o FC Porto está a considerar, mas de difícil concretização. O JOGO sabe que o médio do Atlético de Madrid foi abordado por um elemento ligado à estrutura azul e branca, no sentido de perceber se haveria disponibilidade para fazer o caminho inverso ao da época passada. Mas o FC Porto não foi o único clube português a contactar o internacional mexicano. O Benfica também o fez já em duas ocasiões neste mercado, mas em ambas a resposta de Herrera foi a mesma: na I Liga, só aceita jogar pelo emblema que representou entre 2013/14 e 2018/19.

Apesar desta ligação afetiva, o regresso não é a hipótese mais provável. O médio de 30 anos está a avaliar a situação e está inclinado em continuar no Atlético de Madrid para conquistar espaço nas escolhas do treinador Diego Simeone. Contratado há um ano a custo zero pelos colchoneros, o ex-capitão do FC Porto não teve uma época fácil em Espanha. Herrera foi utilizado em 30 encontros, 18 dois quais a titular, na utilização mais baixa desde que chegou à Europa pela porta do Dragão. Curiosamente, o único golo que marcou até foi logo na estreia e valeu o empate (2-2) frente à Juventus, na Liga dos Campeões, mas o Atlético aponta à transferência de Herrera, de forma a abrir espaço (na equipa e na folha salarial) para Lucas Torreira. O uruguaio até já realizou os exames médicos, mas ainda não foi oficializado. Ainda assim, Herrera, que no último fim de semana fez os primeiros minutos da época (14"), entende que ainda não mostrou tudo o que vale a Simeone e está determinado em consegui-lo...pelo menos até janeiro.