Evanilson recorda adaptação: "O mais difícil era chegar ao FC Porto... não podia desanimar"

Evanilson recorda adaptação: "O mais difícil era chegar ao FC Porto... não podia desanimar"
Francisco Sebe

Tópicos

Evanilson de uma entrevista à Revista Dragões e abordou a adaptação ao FC Porto, a parceria com Taremi e os pedidos de Sérgio Conceição, entre outros temas.

O facto de ter sido quarta opção para o ataque na primeira época desmotivou-o? "Não. Falava com os meus empresários e com a minha família, que me diziam que o mais difícil era chegar ao FC Porto. Depois de chegar só tinha de aproveitar as oportunidades e não podia desanimar. Estou num grande clube, a disputar a posição com grandes jogadores e continuei sempre a trabalhar no duro. Sabia que, na minha hora, a oportunidade ia aparecer e teria de estar preparado para ela."

Parceria com Taremi: "Apesar de ele falar inglês, nós entendemo-nos logo [risos]. Falamos muito, aproximamo-nos, procuramos o entrosamento desde os treinos para chegar ao jogo e ser mais fácil. Ele procura-me, eu procuro-o e isso faz de nós melhores dentro do campo."

O que é que Sérgio Conceição lhe pediu? "Ele costuma dizer aos avançados para lutarem sempre na frente, para não ficarem parados e fazerem os movimentos. Foi isso que trabalhei, ele falou comigo e ajudou-me muito. Disse-me para pressionar forte nos treinos e que teria de dar continuidade para poder ajudar a equipa."

Qual o maior sonho? "O meu maior sonho era estar num grande clube da Europa. Já o estou a viver. Além desse, era chegar à seleção brasileira."

FC Porto favorito ao título nacional? "Para mim, somos sempre nós. Estamos invictos no campeonato, a fazer grandes jogos em casa e fora. Se continuarmos neste registo, podemos ser campeões.

Sobre o momento de forma de Díaz: "Nós até brincamos com ele. Está a ter um ano espetacular. Chuta de todo o lado e a bola entra de qualquer maneira. Nos treinos, eu e o Otávio dizemos-lhe: 'Luis, chuta! Chuta de qualquer jeito que vai bater em alguém e entrar!' [risos]. Está a jogar muito, evoluiu imenso e fico muito feliz por ele e pelo trabalho que tem vindo a fazer."