Premium ESTÁDIO DO DRAGÃO - 15.º aniversário: os palcos onde a bola não rola

ESTÁDIO DO DRAGÃO - 15.º aniversário: os palcos onde a bola não rola
Joana Carvalho

Tópicos

O JOGO esteve no FC Porto-Braga para lhe mostrar tudo o que é preciso para que um jogo se realize. São 1400 as pessoas envolvidas e vai tudo ao pormenor. Do sistema de vigilância ao sorriso exigido às hospedeiras... Do mini-hospital à cadeia com seis celas que é montada no interior do estádio, passando pela cozinha onde nada é desperdiçado.

Sábado, 10 de novembro de 2018. Um sábado, como tantos outros, em que o Estádio do Dragão se encheu para mais um jogo que podia dar a liderança isolada do campeonato ao FC Porto ou ao Braga, mas com alerta vermelho no que às condições climatéricas dizia respeito e um alerta máximo na preparação de um jogo considerado de alto risco e cujos bastidores O JOGO acompanhou. "A preparação é sempre igual" garante Jorge Sousa, "match day director", a O JOGO, enquanto nos acompanha numa viagem aos meandros da casa do FC Porto, horas antes do início da partida e na altura mais frenética da montagem de todas as peças para que nada falhe.