Diogo Costa está pronto para a final da Taça? "Por ser um clube tão grande..."

Diogo Costa está pronto para a final da Taça? "Por ser um clube tão grande..."
Bruno Filipe Monteiro

Tópicos

Inquiridos por O JOGO acreditam que as últimas exibições serviram para o guarda-redes provar que pode assumir a baliza contra o Benfica... e na próxima época.

Não há espaço para grandes dúvidas: Diogo Costa está, se Sérgio Conceição assim o entender, pronto para assumir a baliza do FC Porto na final da Taça de Portugal e os jogos com o Moreirense e o Braga vieram prová-lo.

A opinião é dos três inquiridos por O JOGO, que acompanham a evolução do internacional sub-21 português e conhecem todos os segredos da posição. João Costa, que trabalhou diariamente com jovem de 20 anos nas equipas A e B dos dragões, considera que "seria da mais inteira justiça" que o ex-companheiro "fosse titular contra o Benfica", porque "demonstrou segurança e todas as condições para jogar". "O Diogo [Costa] pode ainda não ser um jogador feito, porque está na casa dos 20 anos e tem ainda muito a aprender, mas, pelo que tenho acompanhado, tem correspondido sempre que é chamado e mostrou estar preparado para assumir já", defende, por sua vez, Bruno Vale, outro produto da formação azul e branca, atualmente na Oliveirense.

"O Vítor Baía e o [Rui] Patrício assumiram muito novos e até mesmo eu fui titular do Sporting com 18 anos. Não estamos a falar de um guarda-redes de qualidade duvidosa. O Diogo só precisa de competição semanal para se afirmar como um grande valor", refere Rui Correia, antigo guardião dos dragões e agora treinador de jogadores da posição na qual fez carreira.

Bruno Vale, que início do século teve um professor em Vítor Baía - um admirador confesso das qualidades de Diogo Costa - sabe bem que "não é fácil ser lançado tão jovem" na baliza do FC Porto. "Por ser um clube tão grande, ainda se torna mais difícil", garante. No entanto, confia que o 31 dos azuis e brancos "pode ser um caso sério no futuro". "Nota-se uma grande evolução desde o primeiro jogo até ao mais recente. Ele tem mostrado qualidades para entrar numa luta justa com o Marchesín, onde quem trabalhar melhor e tiver mais rendimento deve ser o escolhido", afirma João Costa. De resto, Rui Correia até já vê em Diogo Costa alguém "bastante maduro para a idade". "As ações que teve foram de alguém experiente, com mais tempo de jogo do que realmente tem. Tudo o que precisa agora é continuidade", frisa o técnico de guarda-redes.

O plano idealizado pelo FC Porto para Diogo Costa, de resto, é precisamente esse. Dar-lhe gradualmente mais minutos e possibilitar uma transição tranquila na baliza, que esta época pertenceu a Marchesín nos jogos do campeonato e das provas europeias. Mas se alguma proposta desviar o argentino do Dragão em 2020/21, Diogo avança já.