Um grande momento comentado pelo pai: "Desde novo que Fábio Silva corre atrás de feitos"

Um grande momento comentado pelo pai: "Desde novo que Fábio Silva corre atrás de feitos"
Manuel Casaca

Tópicos

Orgulhoso por tudo o que o filho tem feito neste início de carreira, Jorge Silva dá conselhos ao avançado, pedindo que continue a trabalhar da mesma forma, mantendo a ambição que tem demonstrado.

O dia de ontem foi vivido com toda a tranquilidade na casa dos pais de Fábio Silva. O avançado acordou, foi até ao Olival treinar, porque quinta-feira há jogo com o Rangers, a contar para a Liga Europa, e voltou ao lar para almoçar na companhia dos pais, Jorge e Laura. A tarde foi aproveitada para descansar. Apesar de ser agora o jogador mais jovem de sempre a marcar pelo clube, Fábio sabe que, aos 17 anos, em um longo caminho pela frente. Jorge Silva, o pai e empresário, dá-lhe conselhos próprios da experiência que adquiriu enquanto profissional. "O Fábio conseguiu mais um feito histórico. A família está muito orgulhosa, mas encara isto de uma forma muito tranquila, sabendo que este é um caminho muito bom. Há que estar sempre focado no trabalho e na busca de novos objetivos", avisa o antigo internacional português.

Jorge Silva não esconde a importância do recorde e admite que o filho quer mais. "No final do jogo estava muito contente, porque ele vive com muita emoção estes momentos. Ele tem uma ambição tão grande que que desde muito novo o objetivo é correr atrás de novos feitos. Com o Coimbrões foi especial porque faltava-lhe o golo pela equipa principal", recorda, revelando que Fábio Silva estava consciente que podia fazer história a qualquer momento. "Como esta situação foi tão mediatizada, ele sabia. Mas acima de tudo queria era marcar pela equipa sénior do FC Porto, o clube de que ele gosta. A mensagem que lhe passo e que lhe passam todos aqueles que estão perto dele é humildade e trabalho. O Fábio está orgulhoso pelo que tem feito, mas já está focado nos próximos objetivos", resumiu.

Crescimento físico sim, mas os atributos são outros

O crescimento tem sido sustentado. Fábio sabe que ainda pode melhorar alguns aspetos e não descura o trabalho físico. "Com 17 anos ainda está num processo de maturação e pode ganhar mais porte atlético. Fisicamente é forte, mas a principal característica do Fábio não será a condição física. Ele tem muito mais do que isso. É um avançado muito forte nas ruturas, nas desmarcações, no pensar mais rápido, no jogo entre linhas e na solução que dá sempre aos colegas. Passará sempre por aí, sabendo que no futebol moderno o aspeto físico é importante. O FC Porto dá esse suporte. Na equipa sénior não falta absolutamente nada", reconhece o progenitor.

Saiba mais sobre Fábio e a renovação de contrato preparada pelo FC Porto: