David Carmo: o rótulo dos 20 milhões, o trabalho com Conceição e as referências

David Carmo: o rótulo dos 20 milhões, o trabalho com Conceição e as referências

Central contratado pelo FC Porto ao Braga, a troco de 20 milhões de euros, concedeu uma grande entrevista à revista "Dragões".

Contratação mais cara do mercado interno: "É uma pressão que me traz motivação. É uma responsabilidade e ainda bem que a sinto, porque não me deixa facilitar. Com a lesão ganhei muitas coisas em relação a isso, aprendi a ter prazer no que estou a fazer e a dar valor à sorte que temos de fazermos o que gostamos. Vejo mais isso como uma motivação e uma responsabilidade boa."

O trabalho com Sérgio Conceição: "Acho que o mister tem mais aquela ideia de não facilitar nada, seja aqui dentro ou fora de campo. Seja no hotel durante o estágio, no hotel durante a pré-época no Algarve... Acho que todos os momentos contam e acredito muito, muito mesmo, na filosofia dele de que a sorte dá muito trabalho. Também vivo sob esse lema e estou muito feliz por poder trabalhar com ele. (...) Aqui vai-se muito ao pormenor e o pormenor faz realmente muita diferença."

As referências: "Estou numa fase da minha carreira em que quero ser tão bom ou melhor do que aqueles jogadores que eu via quando era mais novo. Estando agora na Champions, o mais alto nível do futebol internacional, é diferente. Muitos dos ídolos que sempre tive podem vir a ser meus adversários, por isso não quero olhar para eles de maneira diferente. Quero estar ao nível deles e disputar o jogo com eles. Como pessoa, [a minha referência] é claramente o meu pai, por tudo o que passou. Pelos sacrifícios que fez por mim e pela maneira como me fez ver a vida. Muito mais do que com o futebol, ele preocupou-se com o ser humano que eu era e com aquilo que fazia, na escola ou no desporto. Muito da minha personalidade, daquilo que eu sou e idealizo foi-me transmitido por ele."