Conceição, a explicação para o aquecimento de Diogo Costa e o elogio a Sarabia

Conceição, a explicação para o aquecimento de Diogo Costa e o elogio a Sarabia

Declarações de Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, após o triunfo, 2-1, sobre o Sporting, no Estádio de Alvalade, na primeira mão da meia-final da Taça de Portugal.

Mudança de atitude da primeira para a segunda parte? "A atitude foi sempre muito boa. Cabia-me a mim ao intervalo passar aos jogadores o que não estávamos a conseguir até a entrada do último terço, não estávamos a criar tanto perigo ao Sporting. No fundo estávamos bem numa primeira e segunda fase, houve uma ou outra bola perdida, mas sempre seguros no jogo, da forma como estávamos a sair a jogar. Quando não estávamos bem com bola, o Sporting acelerava e criou um ou outro frisson [calafrio]. Nada de especial, um remate do Matheus Nunes com perigo, nós também tivemos uma ou outra situação na área do Sporting, sem grandes oportunidades na primeira parte, jogo dividido. Na segunda corrigimos algumas situações, sofremos um grandíssimo golo, fomos atrás do prejuízo. A estratégia foi um bocadinho diferente, em termos de estrutura e de dinâmica sem bola. Os jogadores interpretaram na perfeição. Parabéns, jogo competitivo, fomos à procura dos golos, fizemos dois, podíamos fazer mais um ou outro, podíamos ir com uma margem diferente para o jogo da segunda mão. Estamos no intervalo de uma eliminatória. O Sporting já provou que é equipa super competitiva, com excelente equipa técnica e consegue ir a qualquer campo e discutir o jogo, aconteceu agora connosco no campeonato. Estamos felizes pelo que os jogadores fizeram, da estratégia interpretada principalmente na segunda parte. Parabéns aos jogadores. E um dado importante também: os jogadores que entram somaram alguma coisa a equipa. É sempre de louvar. jogadores têm ideia é de melhorar o rendimento da equipa, reforços que vai lá para dentro é para dar algo mais, hoje aconteceu e fico muito feliz por isso. "

Reação ao golo do Sarabia [sentou-se no banco sem dizer nada]: "É sentar, perceber o que tenho de modificar, porque estávamos bem desvantagem, o que a equipa precisava e foi pouco depois que decidi por os três jogadores que entraram. não é que Bruno Costa, Grujic e estivessem mal no jogo, precisávamos de outras coisas. Um golo fabuloso, há sempre situações que achamos podiam ter corrido melhor nesse momento, um ou outro jogador se calhar não esteve tão bem na ocupação de espaço, mas é um trabalho e uma conversa de balneário."

Diogo Costa a aquecer durante o intervalo: "Achava que a nossa construção a partir de trás, o Diogo podia dar algo mais à equipa. Decidi não fazer alteração na baliza, até porque temos muita confiança no Marchesín, vai continuar a defender as balizas do FC Porto até ao final, na Taça de Portugal e em mais algum jogo se merecer e treinar de forma a que eu pense que ele é o titular da baliza."