CEO do FC Porto alvo de buscas

Residência de Antero Henrique foi alvo de buscas da polícia e foram apreendidos ao dirigente portista 70 mil euros.

A SPDE, empresa de segurança que presta serviços ao FC Porto, está no centro de uma grande investigação da PSP que, conforme têm avançado a SIC e a RTP, abrangeu o CEO dos dragões, Antero Henrique, e várias dezenas de outras pessoas, numa operação que cobriu meia centena de locais e já conduziu a cerca de 15 detenções por suspeita de crimes de extorsão e ofensas à integridade física. Foram feitas buscas a casa do dirigente e apreendidos 70 mil euros em dinheiro.