Carlos Eduardo: os números da diferença

Carlos Eduardo: os números da diferença

Com o brasileiro em campo, o FC Porto até começou a ser eficaz nas bolas paradas, mas também revolucionou os seus registos de golos

É impossível dissociar o bom momento do FC Porto da entrada de Carlos Eduardo no onze de Paulo Fonseca.

Os elogios, justos, têm crescido ao mesmo ritmo que a equipa cresceu com ele em campo, mas para além do óbvio, as vitórias, há mais dados escondidos neste súbito aparecimento do brasileiro. Paulo Fonseca repetiu, no final da partida com o Olhanense, a ideia da "dinâmica" que o médio empresta aos campeões nacionais, num elogio que é facilmente comprovado pela estatística: em apenas 225 minutos de Carlos Eduardo no campeonato (meio jogo com o Braga e partidas completas com o Rio Ave e o Olhanense), o FC Porto marcou um total de nove golos. Pelo caminho, conseguiu fazer três na deslocação a Vila do Conde - algo que já não acontecia desde a vitória sobre o Sporting - e concretizou mais quatro esta sexta-feira, algo que aconteceu pela primeira vez esta temporada.

Resumindo, o FC Porto marcava, em média, 1,8 jogos por jogos na Liga antes da receção ao Braga. Nas últimas três jornadas, subiu a média para 3 golos por partida.

Leia mais na edição impressa d'O JOGO