"Cabe-me mostrar que sou um jogador à Porto"

"Cabe-me mostrar que sou um jogador à Porto"

Numa extensa entrevista ao Porto Canal, o reforço Óliver revelou que nunca deixou de seguir o FC Porto, sofrendo no papel de adepto.

Adepto e jogador: "Antes de voltar a ser jogador, fui adepto do FC Porto na época passada e também segui os jogos. No outro dia, contra o Roma, estava nervoso, mas, felizmente, fizemos uma grande exibição. Agora temos de continuar a trabalhar, porque ainda há muita coisa para fazer esta época, que será muito longa. Vamos continuar assim, porque este é o caminho para sermos campeões."

Desejo de treinar e ajudar: "Tenho muita vontade de começar a treinar, de juntar-me aos meus companheiros, de voltar a jogar no Dragão, de voltar a ouvir as pessoas... No fundo, de aumentar a competição interna, para que a equipa seja melhor e consigamos dar vitórias aos adeptos do FC Porto, que o merecem".

O apoio dos portistas nunca desapareceu: "Quando sai do FC Porto fiquei com muita pena. Regressei ao Atlético, mas continuei a receber mensagens da família portistas. Isso era algo incrível. Passei por momentos difíceis ao longo da temporada e recebia sempre uma mensagem de alento dos adeptos. E nos últimos meses, em que se falou mais da minha contratação, recebi mensagens de carinho, de apoio e pedidos para que voltassem. Eu nunca tive dúvidas de que queria voltar, mas ver que as pessoas também tinham muita vontade disso foi muito bom. Cabe-me mostrar-lhes que sou um jogador do FC Porto, "à Porto" e que darei tudo pelo FC Porto".