Bónus de Luis Díaz só em 2022/23: os objetivos e os valores que o FC Porto pode arrecadar

Bónus de Luis Díaz só em 2022/23: os objetivos e os valores que o FC Porto pode arrecadar

Dragões esperam arrecadar mais 15 M€ com o atacante, mas o bolo não crescerá até ao fim da época. Reds pagam 1 M€ por cada presença na Champions a contar da próxima época... e até ao fim do contrato de Lucho (2026/27). Bloco de 25 jogos, até um máximo de cinco, só renderá 1 M€ se o ala fizer, no mínimo, 45'.

O impacto e o furor que Luis Díaz tem causado desde a chegada a Liverpool, e que já motivou alguns meios de comunicação internacionais a apontá-lo como a melhor transferência de janeiro esta temporada, criam no FC Porto a expectativa de que os objetivos fixados no acordo com o clube inglês sejam atingidos.

Os portistas ainda podem juntar mais 15 milhões de euros (M€) aos 45 já arrecadados, elevando o valor total do negócio para os 60 M€, mas as primeiras fatias desse bónus só começarão a entrar nos cofres da SAD a partir da próxima época, ao contrário do que foi noticiado ontem.

Segundo dados recolhidos por O JOGO, os objetivos coletivos que os "reds" têm de atingir para pagarem mais uma verba aos azuis e brancos só contam a partir de 2022/23 e os relativos ao desempenho individual do colombiano são basicamente impossíveis de alcançar esta época. Mas vamos por partes.

Uma das cláusulas acordadas entre as partes diz respeito ao apuramento do Liverpool para a Liga dos Campeões. Sempre que os "reds" garantirem presença na fase de grupos até ao final do contrato de Luis Díaz, previsto para 2026/27, o FC Porto recebe um milhão de euros (total de 5 M€). Contudo, como o colombiano chegou com a Premier League já a decorrer e o clube de Anfield lançado para marcar presença na prova do próximo ano, a contabilidade arranca a partir de 2022/23. Em teoria, esta será uma das verbas mais fáceis de arrecadar, uma vez que a equipa de Klopp não fica abaixo dos quatro primeiros lugares desde 2015/16.

Os outros 10 M€ são relativos ao desempenho de Luis Díaz. O primeiro, relacionado com a utilização, também não será de difícil concretização. Principalmente depois do arranque fenomenal que tem protagonizado. A cada bloco de 25 encontros efetuados pelo "Guajiro", o FC Porto encaixa um milhão, até um máximo de cinco.

Contudo, não basta entrar. Para que o conta-jogos avence, o atacante terá de jogar, pelo menos, 45 minutos. Esta temporada já apareceu num total de 21 pelos reds, mas só 14 encaixam naquele parâmetro, pelo que, mesmo que venha a participar nos seis que ainda restam, o número mágico de 25 ainda não será alcançado em 2021/22.

Por fim, segundo o portal Transfermarkt, os dragões encaixarão um milhão de euros por cada bloco de 15 golos que Díaz apontar, novamente até um máximo de cinco. O ex-portista tem cinco épocas para o lograr, mas, por enquanto, ainda só assinou uma mão cheia.