Bonecos na Alameda do Dragão: caso esteve parado 14 meses e prescreveu

Bonecos na Alameda do Dragão: caso esteve parado 14 meses e prescreveu

Informou o Conselho de Disciplina esta terça-feira.

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol revelou, esta terça-feira, que o caso referente aos bonecos pendurados na Alameda do Dragão antes de um clássico com o Benfica de 2019/20, que alegadamente simbolizavam o clube encarnado e a arbitragem, foi arquivado por ter prescrito.

"O processo disciplinar esteve parado na fase de instrução, sem que qualquer diligência tenha sido praticada, durante cerca de 14 meses (entre 27 de maio de 2021 e 25 de julho de 2022)", pode ler-se numa nota do CD e que pode ser entendida como um crítica à Comissão de Instrutores (CI) da Liga.

Recorde-se que, na semana passada, a o CD acusou a CI de deixar prescrever 13 processos, apesar de ter questionado, por duas vezes, o órgão da Liga se havia alguns em risco de passar de prazo.