Boavista pagou ao FC Porto cinco milhões por Chidozie

Boavista pagou ao FC Porto cinco milhões por Chidozie
Redação

Tópicos

Números revelados pelo Relatório e Contas

O FC Porto comunicou à CMVM, na quarta-feira, um resultado líquido de 34 milhões de euros nas contas do primeiro semestre da época e a projeção já do cumprimento total do acordo com a UEFA, que permitirá à SAD sair da sombra do Fair-Play financeiro no próximo dia 30 de junho.

A recuperação é explicada, naturalmente, pelas mais-valias realizadas nas transferências de jogadores (43 M€) e pelos prémios da Liga dos Campeões, que já ultrapassaram até o valor orçamentado em seis milhões de euros. Dos 65 milhões garantidos, apenas 55 estão contabilizados neste relatório. Os 9,5 milhões referentes ao apuramento da equipa para os oitavos de final são já receita a inscrever no próximo.

Neste campo das vendas, nota para a transferência de Chidozie para o Boavista, com o clube axadrezado a pagar por cinco milhões de euros - em face do defesa nigeriano ter alcançado uma série de objetivos - e da mais-valia gerada por Soares, que ficou pelos 3,4 milhões de euros.

Destaque, igualmente, para os valores das duas mais sonantes vendas do FC Porto no passado mercado de transferências do verão, com o Relatório e Contas a apontar que Fábio Silva, transferido para o Wolverhampton, gerou a mais-valia de 25 milhões de euros (25.057.457 euros, se quisermos ser mais exatos). Quanto a Alex Telles, que trocou o FC Porto pelo Manchester United, o valor exato das mais-valias é de de 11.199.820.