As semelhanças com Manchester e o momento no Juventus-FC Porto: "Sou surpreendido..."

As semelhanças com Manchester e o momento no Juventus-FC Porto: "Sou surpreendido..."
Bruno Filipe Monteiro

Tópicos

Vítor Baía em declarações no Porto Canal no dia após ao apuramento do FC Porto para os quartos de final da Liga dos Campeões, ao eliminar a Juventus.

Momento decisivo em 2004 e semelhanças com o jogo de terça-feira: "Preferia estar a jogar, porque tinha o controlo. É muito complicado estar fora e assistir, apenas [podemos] estar com o pensamento positivo e acreditando que é possível vencer a qualquer adversário, estando num dia inspirado, como aconteceu contra a Juventus. Durante o jogo, sou surpreendido pelo Rui Cerqueira para o local da falta e disse que falta se ia repetir. Eu disse, Deus queira que sim. Depois saltámos todos e nem dei conta que o Sérgio Oliveira tinha festejado como o Costinha. Há uma coincidência interessante, mas não é só. É trabalho, foco e estes jogadores merecem estar a passar por este momento. Eles podem acreditar e acreditando tudo é possível. Podem fazer a sua história a nível internacional, mesmo já estando na história do clube."

Reinvenção dos clubes: "Temos de nos reinventar. Estamos numa época complicada por causa da pandemia, temos perdas muito grandes com a ausência de público e temos de nos reinventar e mais inteligentes, inovadores e ir à procura de soluções que permitam ter um FC Porto a grande nível. Não é fácil, mas se fosse não seria para nós. E como temos um grande presidente, tudo acaba por fluir de forma natural. Temos de estar despertos a oportunidades de negócio e de mercado e temos de ser estrategas nas soluções que nos vão aparecendo e dar um seguimento rápido."

Pepe: "Ainda joguei com o Pepe. Mas não me posso queixar. Estava sempre bem guardado de jogadores de grande nível e ajudaram-me a ter a carreira que tive. Mas eles também se sentiram confortáveis, porque lhes tirava muito trabalho que os defesas agora têm, porque gostava de jogar fora dos postes. Sentia-me como peixe na água."