"Arrependo-me de não ter ficado no FC Porto mais tempo e de não ter jogado na Seleção portuguesa"

"Arrependo-me de não ter ficado no FC Porto mais tempo e de não ter jogado na Seleção portuguesa"

Carlos Alberto, campeão europeu pelos dragões, recordou a passagem pelo futebol português

Figura na final da Liga dos Campeões de 2004, que o FC Porto venceu, Carlos Alberto recordou a passagem pelo Estádio do Dragão. Numa entrevista, o antigo avançado da equipa então comandada por Mourinho lamenta o pouco tempo passado no futebol português.

"Arrependo-me de não ter ficado no FC Porto mais tempo, de não me ter naturalizado e de não poder ter jogado na Seleção portuguesa. Fiquei a sonhar que podia jogar um Mundial pelo meu país. Na altura, quando cogitaram essa possibilidade (de jogar por Portugal) eu pensava que podia estar a trair o meu país. Só que não foi possível por vários motivos", afirmou, em conversa com o podcast WiBCast.

"Infelizmente, na seleção brasileira, não és convocado só pelo teu futebol. Há várias outras coisas. Acabei por voltar ao Brasil, tive oportunidades, mas ouvi que não tinha um comportamento adequado, mais isto e aquilo... E o futebol que eu jogava não era visto. Um erro, mil condenações. Quando fazia alguma merda, eu pagava um preço gigantesco para que as pessoas me aceitassem novamente, para que eu voltasse a ser reconhecido pelo o que eu era", acrescentou.

Carlos Alberto passou um ano, apenas, no FC Porto, jogando metade da temporada 2003/2004 e outra metade em 2004/2005. Fez cinco golos em 39 partidas e ganhou dois títulos internacionais, a Taça Intercontinental e a Liga dos Campeões, e ainda um campeonato e uma Supertaça.