André Silva chega aos 21 anos no topo da Europa

André Silva chega aos 21 anos no topo da Europa
André Morais

Tópicos

O melhor ponta de lança da Europa com 20 anos entra hoje noutro patamar com a ambição de sempre. O jogo com o Benfica é o ideal para atingir uma das poucas metas que lhe faltam: marcar a um grande

André Silva completa hoje 21 anos de idade no topo do futebol europeu, pelo menos no que diz respeito aos jogadores do mesmo escalão. Não há nenhum outro com melhor média de golos do que o portista. E não nos referimos às ligas principais, mas a todas do Velho Continente que começam em agosto e terminam em maio. De fora, só mesmo as que ainda se jogam ao ritmo do ano civil e que nesta fase estão prestes a terminar. Muito poucas, portanto. Dembélé (Celtic), Enes Ural (Twente), Marcus Ingvartsen (Nordsjaelland) e Dimitri Oberlin (Altach) são os outros sub-21 que vão brilhando lá fora, mas todos abaixo na relação golos/jogos. A esse nível, só mesmo Dembélé se aproxima: 0,57 golos por jogo, contra os 0,63 do portista nas mesmas competições. É também por isto que a Europa está de olho nele e Pinto da Costa até já disse que teve propostas de 60 milhões para se desfazer de imediato da joia da coroa do dragão.

Quando esta manhã tiver o bolo de aniversário à espera no Olival, o ponta de lança sabe que está a soprar 21 anos de sucesso e uma ascensão meteórica, como eventualmente nenhum ponta de lança da história recente do futebol português viveu. A André só falta mesmo marcar a um grande para preencher uma folha de recordes que começa a ser muito extensa para uma carreira ainda tão curta (ver peça ao lado). Lançado por Julen Lopetegui há pouco menos de um ano, mas aposta firme apenas mais tarde, já com José Peseiro, foi na final da Taça de Portugal que o ponta de lança começou a deixar marca. O bis ao Braga foi o clique para o que se seguiu: 22 golos em 26 jogos, particulares incluídos. Ao todo, André marca, no campeonato, um golo a cada 150 minutos, média que acaba por ser prejudicada por uma primeira temporada fraca coletivamente e na qual ia sendo lançado de quando em quando, mais de forma aleatória do que propriamente como grande aposta. Na época que corre, a média é de um golo a cada 111 minutos, melhor do que fez Jackson Martínez na sua passagem pelo FC Porto: um tento a cada 117 minutos. É impossível lançar já André para a órbita dos grandes pontas de lança da história do clube, mas, a cada semana, o avançado vai dando mostras de estar mais perto disso.

Hoje, 6 de novembro de 2016, André Silva comemora então o 21.º aniversário e vai a jogo contra o Benfica. O melhor presente, dirá o próprio, será a vitória contra o velho rival, ao qual marcou na formação e na primeira época que fez na equipa B, ainda com idade júnior. O avançado andou quase sempre um passo à frente do que a idade supunha. E apesar de só hoje completar 21 anos, já deixou de ser uma esperança há muito. Nas Seleções, por exemplo, Rui Jorge só conseguiu contar com ele meio ano. Agora é de Fernando Santos.

Recorde os golos de André Silva na I Liga