Taremi solidário com Hossein Mahini, jogador detido por apoiar os protestos no Irão

Taremi é uma referência do futebol iraniano

 foto EPA

A mensagem publicada por Taremi no Instagram

Avançado do FC Porto juntou-se à corrente de solidariedade para com o compatriota, que neste momento é um preso político.

Hossein Mahini, futebolista iraniano de 36 anos e antigo internacional da Team Melli, foi detido por ter apoiado os protestos populares no Irão.

O caso tem motivado inúmeras reações de apoio e solidariedade, entre elas a de Mehdi Taremi. No Instagram, o avançado do FC Porto publicou uma foto de Mahini com os seus dois filhos: "Um bom homem e um grande coração."

Quinze agentes das forças de segurança do Irão romperam pela casa do defesa central, mas encontraram apenas a esposa e os filhos. Confiscaram alguns bens do jogador, como o computador, mas a detenção acabou mesmo por acontecer horas depois.

Mahini apoiou publicamente a onda de críticas e protestos dos populares contra o regime iraniano, desencadeados pela morte de Mahsa Amini às mãos da "polícia da moralidade". A jovem curda, 22 anos, foi visada por alegadamente ter usado o véu islâmico de forma incorreta.

Futebolistas internacionais pelo Irão têm-se manifestado com gestos de pesar e apelos aos responsáveis do país, mesmo sabendo que podem sofrer consequências, como a exclusão da seleção.

"Os políticos têm o dever de oferecer bem-estar e conforto ao honorável povo do Irão. A violência e uso de força contra pessoas não resolve qualquer problema e, sob qualquer forma, não é aceitável", escreveu recentemente Taremi.

Segundo algumas organizações de direitos humanos, os protestos nas ruas e a respetiva repressão já terão vitimado 83 pessoas, incluindo crianças.