Puskás: Taremi convenceu os adeptos, mas prémio fugiu com voto dos especialistas

Golo de bicicleta de Taremi ao Chelsea foi um dos finalistas

Lamela acabou por vencer o prémio destinado a melhor golo do ano.

Candidato a autor do melhor golo do ano de 2021, Taremi viu o prémio "Puskas", atribuído na gala "the Best" da FIFA, fugir, por um ponto, para o argentino Lamela. O atual companheiro de Corona no Sevilha, marcou um golo de letra ainda ao serviço do Tottenham, no dérbi com Arsenal e arrecadou o troféu.

Isto por "culpa" do painel de especialistas - do qual faz parte o antigo goleador português Nuno Gomes - já que o avançado portista arrasou na votação popular - através do site da FIFA - recolhendo os 13 pontos máximos nesta categoria. Só que isso não bastava porque os dez elementos que compõem o painel de "experts" daquele organismo também tinha uma palavra a dizer e o resultado das suas decisões tinha o mesmo peso da votação popular. Taremi acabou por ser derrotado pelos tais especialistas que o colocaram o seu pontapé de bicicleta ao Chelsea como o terceiro melhor golo de 2021, atrás de Érik Lamela e Patrik Schick, que fez um golo do meio-campo pela República Checa, no último Europeu.

Mercy Akide (Nigéria), Gemma Fay (Escócia), Nuno Gomes (Portugal), Mia Hamm (EUA), Mehdi Mahdavikia (Irão), Lothar Matthäus (Alemanha), Faryd Mondragón (Colômbia), Romina Parraguirre (Chile), Kirsty Yallop (Nova Zelândia) e Pablo Zabaleta (Argentina) integravam o referido painel de especialistas.

O internacional argentino sucede assim a Son Heung-min, to Tottenham, que arrecadou o troféu na edição anterior. Cristiano Ronaldo, refira-se, foi o primeiro vencedor do prémio Puskas, em 2009, com um golo do meio da rua marcado ao serviço do Manchester United contra o... FC Porto.

Pouco depois de ser conhecido o vencedor do melhor golo de 2021, Taremi, que acompanhou a cerimónia (transmitida online) no Estádio do Dragão, deixou uma mensagem aos adeptos. "Quero agradecer a todos por terem votado em mim, especialmente aos iranianos e aos fãs do FC Porto", referiu. O clube também publicou uma mensagem nas redes sociais, recordando o pontapé de bicicleta do iraniano na partida dos quartos-de-final da última edição da Liga dos Campeões e que ditou a única derrota do Chelsea na prova. "Um golo que será sempre inesquecível."