"O Zaidu é muito engraçado, um fenómeno naquela inocência dele"

Zaidu

 foto Gerardo Santos / Global Imagens

Fernando Andrade

 foto LUSA

Fernando Andrade, do FC Porto, é protagonista de mais um episódio do podcast "WibCast", espaço por onde têm passado diversos futebolistas, muitos deles com ligações ao futebol português

Carinho pelo grupo e sentimento de pertença: "Se pensarmos bem, fiz parte do grupo desde o início, só falhei 10 dias. Sinto-me parte do grupo e foi um reconhecimento bom por parte do treinador. Aquele grupo é fenomenal. O Zaidu é uma personagem muito engraçada. Fala pouco português, mas é um fenómeno naquela inocência dele."

Já gostava do FC Porto: "O Benfica também fez uma proposta [quando jogava no Santa Clara] e eu tinha de decidir. Sempre quis jogar no FC Porto desde que cheguei a Portugal. Joguei e no Oriental e quando vou para o Penafiel ia em todas as folgas para o Porto e, inclusive, assistia a jogos no Dragão, comecei a identificar-me com o clube."

Mudança do Santa Clara para o Dragão: "Tínhamos jogado com o FC Porto e troquei de camisola com o Felipe. A camisola foi para lavar lá no clube e põem sempre no nosso lugar, mas quando voltei aos treinos não estava. Disseram-me para ir perguntar ao Diogo [Boa-Alma, na altura diretor-desportivo do Santa Clara] que me mostrou a camisola, perguntou se eu gostava e disse-me que eu estava 99% no FC Porto. Respondi 'porque não 100?'. Não consigo explicar o que senti naquele dia."

Memórias e um jogo arrepiante: "Não esqueço a minha primeira partida, foi uma sensação indescritível. Entrei com o Nacional, na segunda parte, foi a minha estreia no Dragão. Mas o jogo que mais me marcou foi com a Roma, em jogo dos oitavos de final da Champions. Ficou para a história. Ainda hoje vejo vídeos, arrepia-me."