"O caso mais paradigmático é do Zaidu. Merece tudo o que está a viver"

Zaidu, lateral do FC Porto

 foto Ivan del Val/Global Imagens

Zaidu estava no Mirandela quando Diogo Boa Alma o contratou para o Santa Clara em 2019. Atual diretor desportivo do Casa Pia recorda a contratação em entrevista a O JOGO.

Dos jogadores com quem já trabalhou, qual foi o que mais o impressionou?
-Todos eles já mostraram com o tempo a sua qualidade. O caso mais paradigmático é do Zaidu, porque vinha de um terceiro escalão e num ano conseguiu afirmar-se e chegar ao FC porto, assumindo-se como titular. É algo que nos marca, pois teve uma ascensão meteórica e sem ter uma formação de base. Merece tudo o que está a viver.

Quando o contratou ao Mirandela, acreditava que ele teria este percurso?
-Mentiria se dissesse que julgava que seria logo titular no Santa Clara, porque tinha de fazer uma transição de um campeonato não profissional para a I Liga. Já na altura se destacava pela velocidade e tinha uma grande impulsão. É um jogador irresponsável no bom sentido, porque não acusa a responsabilidade de jogar contra um Vizela ou com um Atlético de Madrid.

Não perca a restante entrevista a Diogo Boa Alma: