"Ainda tenho esperança no título"

"Ainda tenho esperança no título"

Vítor Baía ficou surpreendido com a derrota do FC Porto na final da Taça da Liga, mas ainda acredita na revalidação do título. Espera que Pinto da Costa confirme a recandidatura e admitiu que mudou de opinião quanto ao penálti que deu o triunfo ao Braga depois de ver as imagens na televisão

Vítor Baía foi um dos oradores do IX Congresso de futebol do ISMAI e, no final, admitiu ter ficado surpreendido com a derrota do FC Porto na final da Taça da Liga.

"Tenho sempre o FC Porto como favorito em todas as competições porque tem uma capacidade mental e qualidade que me permite pensar assim. Infelizmente neste jogo não foi possível. Mas do outro lado esteve um Braga personalizado, consistente e que fez por vencer", referiu, revelando que no estádio ficou a ideia de que João Capela esteve bem ao assinalar a grande penalidade. "Do lado em que vi é o mesmo ângulo do árbitro e para ser sincero pareceu-me penálti, mas depois quando vi a repetição fiquei com outra opinião. Por aí já se vê o quão difícil é ser-se árbitro neste país e em todos os outros", atirou.

Resta agora o campeonato e Baía ainda acredita na revalidação do título. "Faltam cinco finais e são jogos em que é preciso apelar à união, à entreajuda e ao espírito de campeão. E esperar que o Benfica tenha um momento menos bom para relançar este campeonato. Ainda tenho esperança", frisou, não querendo imiscuir-se na questão da continuidade ou não de Vítor Pereira.

"No final é que será o momento ideal para fazer uma análise mais profunda e para isso estão lá as pessoas do clube, para decidirem o seu futuro. Não posso alongar-me muitos mais porque não tenho em meu poder qualquer informação", referiu.

Quem Vítor Baía espera ver continuar no clube é Pinto da Costa, que esta semana deve anunciar a recandidatura à presidência. "Que continue por muitos e muitos anos porque é sinónimo de qualidade, de liderança e de força", considerou.