Exclusivo A vida deu uma segunda oportunidade a Layún: "Não sabia se ia sair com vida da cirurgia"

A vida deu uma segunda oportunidade a Layún: "Não sabia se ia sair com vida da cirurgia"

ENTREVISTA, PARTE III - De volta ao México, Layún, de 33 anos, espera acabar uma carreira que diz estar a ser como sempre sonhou no América, onde já não acreditava voltar. Ultrapassado o problema de saúde, só quer "desfrutar". Foi-lhe detetado um cancro nos rins, em 2019, e confessa que teve receio de não sair vivo da cirurgia

Há pouco menos de três anos, o mundo de Layún esteve muito perto de desabar quando foi acompanhar a esposa a uns exames de rotina e saiu de lá com a pior notícia possível: fora-lhe detetado um cancro nos rins. O problema está ultrapassado, Layún voltou ao futebol e aceitou recordar esses momentos de angústia que o fazem olhar para a vida com outros olhos.

Fale-me um pouco de si. Como tem corrido a experiência no América?
-Foi incrível voltar ao clube que tenho tanto carinho. Quando saí do México e fui para Inglaterra nunca escondi a vontade de voltar para o América, mas na primeira tentativa não deu. A equipa estava muito bem e acabei por ir para o Monterrey. Sinceramente, pensei que já não teria a possibilidade de voltar. Agora que estou aqui, tenho de dizer que tem sido tudo como sonhei na minha carreira. Joguei em clubes de topo, como o FC Porto, o Sevilha, o Villarreal... e agora voltar ao México e ao meu clube é incrível. Este ano os resultados não têm sido muito bons, mas estou certo de que no final vamos conseguir atingir alguma coisa.