A vez de Saravia: o eclipse de dois meses e os fatores que podem levá-lo ao onze

A vez de Saravia: o eclipse de dois meses e os fatores que podem levá-lo ao onze

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

André Morais

Tópicos

O lateral voltou com moral da seleção e Sérgio pensa em dar-lhe nova oportunidade com o Coimbrões.

A gestão de Sérgio Conceição no jogo da Taça de Portugal deve chegar às duas laterais. Manafá tem treinado na esquerda e a direita fica vaga para... Saravia.

A titularidade do argentino só poderá ser confirmada pelo treinador na véspera da partida, mas é uma hipótese na qual Conceição pensa e que ganhou força nos últimos dias. Sem qualquer minuto no FC Porto desde que, a 13 de agosto, foi substituído ainda durante a primeira parte do fatídico jogo com o Krasnodar (aos 38"), o lateral quebrou o jejum ao serviço da seleção da Argentina.

E fê-lo a dobrar: 15 minutos no empate em casa da Alemanha, 17 domingo na goleada (6-1) ao Equador. Não foi muito, mas o suficiente para devolver confiança ao jogador e dar-lhe moral nesta fase difícil da carreira. Nos 32 minutos que acumulou pela seleção das Pampas, Saravia defendeu com acerto, não teve erros graves e ainda carrilou alguns ataques. No fundo, foi consistente quanto baste especialmente no capítulo defensivo, aquele que mais problemas lhe causou na adaptação aos dragões.

Sérgio Conceição acredita que o jogo contra o Coimbrões do próximo sábado (18h45) é a oportunidade ideal para embalar o jogador. E isto porque o adversário é de terceiro escalão e, em teoria, o FC Porto passará muito mais tempo no ataque. Além disso, dois meses após os erros que o tiraram das contas do treinador, Saravia está agora mais familiarizado com a forma de jogador do FC Porto, mais equilibrado nas ações e, já agora, bem mais confiante e feliz depois de voltar à competição, ainda que pela seleção argentina.

O jogador apresentou-se na segunda-feira no Olival para o primeiro treino da semana. A Argentina jogou em Elche (Espanha) e a deslocação de regresso ao Porto foi curta, portanto. Tomás Esteves (jogou na segunda pela Seleção de sub-19) e Corona (lesionado) estão em condição mais difícil e a opção do treinador do FC Porto também passa por aí.

Aliás, esta costuma ser uma regra de Sérgio Conceição nas paragens internacionais.