A fórmula habitual no FC Porto depois da revolução na Taça da Liga

A fórmula habitual no FC Porto depois da revolução na Taça da Liga
Carlos Gouveia

Tópicos

FC Porto joga em casa do Rio Ave à procura da oitava vitória seguida, em todas as competições.

"Poderá haver umas diferenças no onze", admitiu ontem Sérgio Conceição na antevisão do jogo desta noite com o Rio Ave. Na verdade, serão nove as alterações na equipa em relação à partida com o Santa Clara.

Os "miúdos" deram conta do recado na Taça da Liga, mas hoje a partida é de campeonato e o treinador portista vai recorrer aos habituais titulares na tentativa de se manter nos lugares cimeiros da prova e, também, do oitavo triunfo seguido (em todas as competições). Sendo assim, Marchesín, Corona, Marcano, Danilo, Uribe, Otávio, Luis Díaz, Marega e Zé Luís regressam ao onze, no qual apenas Alex Telles e Pepe devem repetir presença.

De acordo com o treinador portista, esta é "das saídas teoricamente mais complicadas" para o FC Porto. A história, ainda assim, não diz isso: em 29 jogos realizados nos "Arcos", o FC Porto só perdeu uma vez (2003/04), empatou nove e venceu 19. Na época passada, porém, empatou lá (2-2), num jogo em que hipotecou de vez a conquista do título. Marega fez um dos golos dos dragões e o maliano volta esta noite a enfrentar a "vítima" preferida em Portugal. O Rio Ave já sofreu 11 golos (dois pelo Marítimo, três pelo V. Guimarães e seis pelo FC Porto) de Marega em nove jogos. Curiosamente, Zé Luís, que deve ser o eleito para seu parceiro no ataque esta noite, também tem nos vilacondenses uma das equipas portuguesas a que mais vezes marcou. No caso são cinco golos, tantos quantos fez ao V. Setúbal.

Baró e Sérgio Oliveira são as baixas

Alex Telles volta esta noite aos jogos do campeonato, depois de ter cumprido castigo na receção ao Santa Clara da jornada anterior. Sendo assim, o FC Porto tem apenas duas baixas para a deslocação ao terreno do Rio Ave: Romário Baró e Sérgio Oliveira. O extremo voltou a limitar-se a fazer tratamento ao traumatismo direto no tornozelo direito com hematoma e entorse, sofrido no jogo da Taça da Liga com os açorianos. Baró deve ficar fora dos relvados cerca de um mês, mas vai beneficiar da paragem de competições. Já o médio fez ginásio e treino condicionado.