A estranha lesão de Alex Telles surgiu num momento histórico

A estranha lesão de Alex Telles surgiu num momento histórico

Lateral queixou-se da anca direita depois de atingir um novo máximo de golos na carreira (cinco). Tempo de paragem por determinar

Um momento que tinha tudo para ser de festa foi, afinal, de dor para Alex Telles. O lateral-esquerdo lesionou-se depois de bater a grande penalidade que resultou no 2-2 e teve de ser substituído por Sérgio Conceição. O primeiro diagnóstico aponta para uma lesão na anca direita. Os pormenores no final do encontro, porém, eram muito poucos. "Vamos avaliar. Amanhã [hoje] já saberemos mais ao pormenor o que se passa", esclareceu o treinador dos azuis e brancos, que numa avaliação a frio não augura "nada de positivo" para o internacional brasileiro. Mais tarde, o lateral publicou nas redes sociais uma mensagem de esperança: "Nada é por acaso. Acredito no destino e muito em Deus. Ficarei bem e logo logo estarei no relvado. Obrigado pelas mensagens. Alegria, fé e boas energias."

O momento exato da lesão parece ter ocorrido já depois de bater o penálti. Alex Telles procurou colocar tanto a bola, que contorceu o corpo depois de apoiar o pé direito no relvado e sentiu de imediato uma dor na anca. Nem a rápida intervenção da equipa médica portista, enquanto os companheiros festejavam o empate, foi suficiente para manter o lateral no encontro. A saída fez-se, por isso, com muitas dificuldades e à chegada ao banco foi aconselhado a fazer gelo na zona afetada. Foi assim, aliás, que procurou saltar para festejar o golo da vitória, assinado por Soares, e que sofreu até Jorge Sousa apitar pela última vez.

Além da lesão, o encontro entra para a história de Alex Telles pois fixou um máximo de golos na carreira: cinco contra quatro de 2017/18. A substituição forçada aos 72 minutos, contudo, também o fez perder o estatuto de totalista no campeonato, que, entre os portistas, pertence agora em exclusivo a Iker Casillas (2430").