A despedida de Herrera frente ao Sporting e com lugar no pódio

A despedida de Herrera frente ao Sporting e com lugar no pódio
Bruno Filipe Monteiro

Tópicos

Mexicano está em final de contrato e as duas partes já dão a separação no final da época como consumada. Utilização no clássico deste sábado permite-lhe atingir o jogo 118 no recinto portista.

Chegou a fase das despedidas para Herrera. O adeus definitivo ao FC Porto acontecerá apenas dentro de uma semana, no Jamor, na final da Taça de Portugal, mas o clássico com o Sporting será a última vez que jogará no Estádio do Dragão. Pelo menos de azul e branco vestido. Um momento especial para o capitão, já que lhe permitirá ascender ao segundo lugar da lista de jogadores com mais encontros efetuados no recinto portista. El Zorro leva 117 e, se for titular - como é expectável - ou lançado a partir do banco, atingirá os 118 de Lucho González, que, refira-se, já havia superado como médio estrangeiro mais utilizado de sempre no clube. À frente de Herrera ficará apenas Helton, que entre 2005 e 2016 disputou 158 jogos neste estádio.

Dos 34 golos que Herrera marcou pelo FC Porto desde 2013/14, temporada em que foi contratado ao Pachuca, metade foi festejada no Dragão. O mais recente surgiu em fevereiro, na receção ao V. Setúbal, e foi importante para a obtenção da vitória, uma das 91 que conquistou no recinto portista. Contra o Sporting, que tem a particularidade de já ter sido o primeiro adversário nacional que defrontou na casa dos dragões, foram quatro (em seis possíveis) - com o Benfica "apenas" duas. A quinta frente aos leões possibilitaria uma despedida em beleza, numa altura em que as duas partes (jogador e SAD) já dão a separação como consumada no final da temporada.

Fabiano sai após Taça

Também de saída no final da época, em fim de contrato e sem convite para renovar, Fabiano foi a grande novidade do treino de ontem do FC Porto e, dessa forma, poderá despedir-se do clube como titular, na final da Taça de Portugal com o Sporting. O guarda-redes, que chegou em 2012/13, foi considerado apto para a competição pelo departamento médico azul e branco, pelo que tudo aponta para que Sérgio Conceição lhe entregue a titularidade no Jamor. O brasileiro tem sido o dono da baliza portista desde a primeira eliminatória e mesmo quando o grau de dificuldade dos adversários aumentou, nomeadamente frente ao Braga.