"Payam quer estar no Mundial pelo Irão, mas tem de jogar mais"

"Payam quer estar no Mundial pelo Irão, mas tem de jogar mais"
Hélio Nascimento

Tópicos

Guarda-redes iraniano quer ir ao Mundial e empresário avisa que escassez de jogos não ajuda.

O guarda-redes Payam Niazmand quer defender a baliza do Irão no Mundial, mas a escassa utilização pode dificultar o objetivo. O seu agente, Reza Mostafaie, disse a O JOGO que "Payam tem de jogar mais, mas a situação não é fácil, porque o Samuel também é excelente."

O gigante iraniano (1,94 metros) atuou apenas por cinco vezes, duas no campeonato e três na Taça de Portugal, tendo sido o herói em Famalicão, onde defendeu duas grandes penalidades.

Payam, 27 anos, tem mais dois anos de contrato e uma cláusula de rescisão de 20 milhões de euros. Internacional em uma ocasião pelo Irão, tem feito parte das últimas convocatórias, mas quer carimbar o passaporte para o Mundial.

"Há clubes interessados, mas tudo depende do Portimonense. Ele é um guarda-redes moderno, ágil e seguro, muito bom a jogar com os pés. E quer estar Mundial. Vamos ver o que sucede, até porque o Samuel tem muito mercado. Para já, temos de aguardar", frisou Reza Mostafaie.