Paulo Sérgio volta ao FC Porto-Portimonense: "Houve 'artistas' a desinformar as pessoas..."

Paulo Sérgio volta ao FC Porto-Portimonense: "Houve 'artistas' a desinformar as pessoas..."

Paulo Sérgio só defende interesses do Portimonense e voltaria a poupar no Dragão

O treinador do Portimonense, Paulo Sérgio, garantiu que só defende os interesses do clube algarvio, criticando quem pôs em causa a sua dignidade profissional por ter poupado futebolistas na derrota pesada (7-0) frente ao FC Porto.

"O meu único interesse chama-se Portimonense e hoje voltaria a fazer o mesmo, deixando bem claro que os jogadores que eu poupei, intencionalmente, foram o Samuel, o Angulo e o Relvas, este porque podia ser o único central disponível para este jogo importantíssimo", disse esta sexta-feira o técnico, na antevisão à receção de sábado ao Moreirense, da 31.ª jornada da I Liga Bwin.

Além daqueles três jogadores, que se vissem cartão amarelo diante dos "dragões" estariam indisponíveis para a receção aos "cónegos" - que pode colocar o Portimonense mais longe da zona de perigo, em caso de vitória -, ficaram de fora no jogo da anterior jornada mais cinco elementos, quatro por castigo e outro por impedimento legal.

"Houve "artistas" a desinformar as pessoas, que fiz sete alterações. Claro que fiz sete alterações, porque quatro estavam castigados e um [Nakajima] está emprestado pelo FC Porto, não podia ir", apontou.

Paulo Sérgio garantiu que só pensa nos interesses do clube de Portimão: "Eu não sou do clube "a" ou "b" e do Portimonense, só tenho o Portimonense na cabeça e a camisola bem vestida na pele. Esses são os interesses que eu defendo."

De resto, o técnico apontou a mira a quem pôs "em causa" a sua dignidade profissional.

"Muitas vezes, estas pessoas avaliam-te e criticam-te com base naquilo que são os seus princípios e valores, eles não conhecem outros. Mas para esses todos, que sabemos quem são, a minha ficha está limpa, desde o dia em que comecei a trabalhar até hoje. Subi os degraus todos no futebol português e eu não sou como esses mamões, que andam aí a dar bitaites. Conheço-os, conheço a história deles e a gente um dia encontra-se", afirmou.

Reconhecendo que, "apesar das alterações e indisponibilidades", a equipa poderia "ter feito melhor" frente ao FC Porto, Paulo Sérgio frisou que a derrota pesada no Estádio do Dragão não deve deixar marcas.

Sublinhando que o Moreirense "é uma equipa com qualidade, com jogadores de qualidade e que está agora num momento positivo", o treinador do Portimonense pediu uma equipa focada em conquistar pontos para atingir a manutenção.

"Não acredito que 32 pontos sejam suficientes e, portanto, temos de fazer de tudo o que estiver ao nosso alcance para atingir o objetivo de ter o Portimonense na I Liga no próximo ano", finalizou.

O Portimonense, 12.º classificado, com 32 pontos, recebe no sábado o Moreirense, 16.º com 26, em jogo marcado para o Estádio Municipal de Portimão, às 15h30, com arbitragem de Fábio Veríssimo, da Associação de Futebol de Leiria.