Paulo Sérgio: "Se fosse um jogo dos grandes, ia falar-se a semana toda"

Paulo Sérgio: "Se fosse um jogo dos grandes, ia falar-se a semana toda"
Redação com Lusa

Tópicos

Declarações de Paulo Sérgio, treinador do Portimonense, após a derrota por 1-2 na receção ao Tondela, na 20ª jornada da Liga Bwin.

Depois da primeira parte, não esperava o que aconteceu na segunda? "De certa forma já estava desconfiado. Foi mau demais. Num dia em que tivemos tantos problemas e ausências de última hora, demos oportunidade a mais uma quantidade de jovens, que tão boa conta deram do recado, e depois levar com isto.

Análise e críticas à arbitragem: "Começámos com uma expulsão no jogo da Taça em Famalicão sem que nada o justificasse, mas conseguimos passar a eliminatória; sofremos três golos de um jogador [Paulinho] que devia ter sido expulso em Alvalade [contra o Sporting]; contra o Marítimo há um golo limpo que nos dava o 2-0 e foi anulado e "à traição" levamos um golo com a equipa toda desposicionada; na semana passada [contra o Gil Vicente], o Lucas Fernandes foi expulso de forma muito soft; e hoje, o Relvas [expulso] leva o pé na frente e o adversário leva o pé na frente, quanto muito aceitaria o amarelo, mas é um lance que muda o jogo todo. No lance que lhes dá o empate, eu não percebo as regras, ou sou ignorante em matéria de arbitragem - e tenho de ter cuidado com o que digo, para não levar com um processo e prejudicar o clube -, mas vejam o Nakajima a ser agarrado ostensivamente, à frente do árbitro auxiliar e com o VAR [videoárbitro] na Cidade do Futebol. Para o Portimonense parece que só existe para tomar decisões contra nós. Pelo menos é o que tem acontecido, é factual. Digo que não me surpreendeu, porque já na primeira parte qualquer encosto nosso era falta. Fica difícil de entender, porque já disputámos tantos jogos e os critérios não são uniformes. Acabamos por não entender, talvez tenhamos de ir fazer um curso."

Resultado penalizador: "É um resultado muito penalizador para o que a equipa trabalhou. Ainda temos duas boas ocasiões de golo, mas, por mera infelicidade, não conseguimos o empate. Parabéns a quem se estreou, a quem deu tudo de si, mas foi muito difícil."

Lesões, castigos e covid-19: "Além de lesões e castigos, houve três casos positivos de covid-19 à última hora, que nos tiraram Samuel Portugal, Lucas Possignolo e Carlinhos. Tivemos de arranjar soluções e acho que tínhamos o jogo muito bem controlado. Se fosse um jogo dos grandes, ia falar-se a semana toda. Mas como é o Portimonense, vai passar uma imagem rápida e ninguém vai perceber nada do que me estou a queixar."