Paulo Sérgio fala do FC Porto-Portimonense: "É muita desonestidade intelectual"

Paulo Sérgio fala do FC Porto-Portimonense: "É muita desonestidade intelectual"

Paulo Sérgio aborda o que foi dito sobre o onze titular do Portimonense na partida com o FC Porto

Paulo Sérgio abordou pela primeira vez o que tem sido dito sobre o onze titular do Portimonense, goleado pelo FC Porto (7-0), no Estádio do Dragão, na jornada passada da Liga Bwin. "É muita desonestidade intelectual", referiu o treinador da equipa algarvio num comentário a uma publicação de Rui Vieira na rede social Facebook e na qual o treinador e antigo jogador defendeu as opções de Paulo Sérgio no jogo.

"Quando se fala em poupanças, eu fui claro na flash [entrevista rápida]. Falam em sete, é pura maldade. William, suspenso três jogos, Possignolo suspenso por cartão vermelho no jogo anterior, Wellington suspenso após festejo do golo marcado no jogo anterior (cinco amarelos), Pedrão não treinou com receio de lesão muscular", referiu o treinador do Portimonense.

A explicação prosseguiu. "Quem eu segurei no banco foi o Samuel (4 amarelos), jogou o Payam (internacional do Irão), o Ivan Angulo (quatro amarelos), jogou o Anderson (que tem vários jogos) e segurei o miúdo Relvas, que é um central que utilizo como lateral esquerdo desde a venda do Fali [Candé]. Com o Pedrão em dúvida para o Moreirense, segurei o possível único central para jogar com o Moreirense. O restante banco são sub-23... tal como o Relvas o é. Tirei estes três miúdos para facilitar a vida ao FC Porto. É muita desonestidade intelectual".

Paulo Sérgio deixa ainda uma série de lamentos pelo que tem sido dito. "É uma pena que as pessoas analisem o futebol apenas pela perspetiva das suas cores clubísticas. Assim é fácil".