Paulo Sérgio e o processo de inquérito: "Sinto-me envergonhado"

Paulo Sérgio e o processo de inquérito: "Sinto-me envergonhado"

Conselho de Disciplina abriu um processo de inquérito na sequência do jogo do Dragão.

Paulo Sérgio, treinador do Portimonense, reagiu esta quinta-feira ao processo de inquérito instaurado pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol na sequência do encontro do Dragão, onde os algarvios foram goleados por 7-0.

"Envergonha-me, é uma afronta haver alguém que possa pôr a hipótese de eu alinhar nesse tipo de jogadas. O facto de levantarem essas dúvidas e suspeitas envergonha-me. Tenho família, pais", afirmou.

"Basta verem que nem o banco tinha completo, com dois guarda-redes, ainda tinha espaço para mais um jogador. Percebem facilmente o que tinha disponível. A vitória em casa com o Moreirense carimbou o nosso objetivo e isso parece que está a fazer mal a muita gente", prosseguiu.

"Sinto-me envergonhado por haver alguém com responsabilidades no futebol, alguns que me conhecem bem, a pensar sequer que poderia entrar neste tipo de situações, que se calhar muitos deles andaram envolvidos uma vida inteira...", disse ainda sobre o tema, na antevisão ao jogo de Arouca, marcado para as 15h00 de sábado.