Paulo Sérgio antes do Portimonense-Vizela: "Não olho para a classificação"

Paulo Sérgio antes do Portimonense-Vizela: "Não olho para a classificação"
Redação com Lusa

Tópicos

Treinador do Portimonense diz que "há muita margem para melhorar"

O treinador do Portimonense disse este sábado que não olha para a classificação e que a sua equipa ainda tem "muita margem para melhorar", na véspera da receção ao Vizela.

"Não olho para a classificação. O que dá conforto é que é sempre melhor trabalhar em cima de vitórias e resultados positivos do que o contrário. O foco está no Vizela, com o grande objetivo de conquistar os três pontos e procurar sermos todos, individual e coletivamente, mais fortes do que na última partida", disse Paulo Sérgio, na antevisão do encontro da sétima jornada.

Segundo o treinador dos algarvios, "existe margem para crescer e muita margem para melhorar".

"O objetivo passa por aí, por sermos melhores, por sermos mais fortes, por crescermos em relação ao último jogo, na busca do objetivo da vitória", acrescentou.

Com margem de crescimento para "melhorar em todos os aspetos", Paulo Sérgio quer ver os jovens a "ganhar mais maturidade, experiência, controlo das situações de jogo, audácia, foco e muita entrega ao trabalho".

O técnico considera que o Portimonense tem "bastantes opções de qualidade" no meio-campo e está ainda a construir o setor ofensivo.

"Temos menos experiência no ataque e estamos a construí-lo. Estamos à procura de dar sensações boas a esses jovens que o compõem e isso faz parte do nosso trabalho. Queremos sentir que o trabalho vai fazendo efeito nessa busca e temos de transferir isso para o momento da competição", explicou.

Sobre o Vizela, Paulo Sérgio sublinhou que se trata de uma equipa "que joga um futebol positivo e que procura ganhar as partidas que disputa", destacando a mescla entre jogadores "com experiência", como Claudemir, Marcos Paulo e Schiettine, e jogadores "que andavam escondidos na II Liga mas de enormíssimo talento", como Samu, Kiki e Kiko Bondoso.

"Uma equipa para subir de divisão tem de ganhar muitas partidas e, no fundo, o que o Álvaro [Pacheco] está a procurar fazer é dar continuidade à matriz de jogo que trazia da II Liga, com um futebol muito ofensivo, uma equipa perigosa e recheada de talento", frisou o técnico do conjunto de Portimão, que na receção ao Vizela não pode contar com Nakajima, Fabrício e Ricardo Ferreira.

O Portimonense, sexto classificado com 10 pontos, recebe o Vizela, 12.º com seis, em jogo marcado para domingo, às 20:30, no Estádio Municipal de Portimão, com arbitragem de António Nobre (Leiria).