"Entrámos quase a perder e a equipa não teve a inteligência suficiente"

"Entrámos quase a perder e a equipa não teve a inteligência suficiente"

António Folha, treinador do Portimonense, voltou a lamentar mais uma má entrada da equipa, desta feita em casa do Moreirense

Sobre o jogo: "Não fomos nada competentes. Entrámos quase a perder e a equipa não teve a inteligência suficiente para ir à procura do nosso jogo. Tivemos duas oportunidades a acabar, mas até aí jogámos pouco. Na segunda parte, como é normal, o Moreirense baixou as linhas e podia ter feito outro golo. Nós, a determinada altura, fomos lá com o coração e o futebol joga-se com cabeça. Os jogadores deram tudo em campo, mas de forma que não é aquela que quero."

Sobre as mudanças: "Esperava algo diferente [com as substituições], mas desiludido não fiquei. Não fomos muito inteligentes e isso às vezes acontece. O Jackson esteve na linha de fundo e não tivemos a inteligência de saber servir um ponta de lança na área. Hoje deram tudo, mas não funcionou.".