Anderson: o reforço que virou herói no Portimonense

Anderson: o reforço que virou herói no Portimonense
Hélio Nascimento

Tópicos

Extremo brasileiro Anderson estreou-se a marcar pelos algarvios, na primeira vitória da época.

Anderson Oliveira marcou o primeiro golo oficial pelo Portimonense e festejou a preceito, já que valeu a vitória - a primeira do campeonato - no Funchal, sobre o Marítimo (2-1).

O jovem brasileiro de 22 anos, oriundo do Londrina, cumpre a segunda época nos algarvios, começando agora a justificar a aposta dos responsáveis e, em particular, de Paulo Sérgio, que lhe deu a titularidade logo na 1.ª jornada. Agora, na Madeira, saltou do banco para apontar o tento do triunfo, correspondendo a um cruzamento de Aylton para o coração da área.

Anderson, que tem contrato até 2023, atua preferencialmente no flanco direito do ataque, destacando-se no um para um e na velocidade com que aborda os lances. Gosta de fazer diagonais e não tem medo de assumir a bola, faltando-lhe, porém, uma maior dose de confiança, o que também não é de admirar, visto que na temporada de estreia no futebol europeu efetuou poucos jogos, apenas dez, e todos saindo do banco. Foi também utilizado na equipa de sub-23.

"O Anderson aparece bem e gosta de finalizar. Acho que é um jogador interessante e vai ser útil à equipa", analisa Bruno Lopes, o treinador que trabalhou com o brasileiro em 2019/20, quer nos sub-23 quer na equipa principal. "Sabe cruzar e trabalha no máximo, inclusive nos treinos, assumindo total compromisso nesse sentido. E é humilde", vinca Bruno Lopes, considerando que precisa de melhorar em termos táticos, sobretudo no modo como se posiciona nos movimentos defensivos. "Mas o Anderson ainda é novo e continua, certamente, o seu processo de crescimento", conclui.