"Gostava de ver uma imagem que mostre que o Aylton tocou na bola..."

"Gostava de ver uma imagem que mostre que o Aylton tocou na bola..."
Redação com Lusa

Tópicos

Declarações de Paulo Sérgio, treinador do Portimonense, após a derrota (1-2) na receção ao Marítimo, para a ronda 17 do campeonato.

Derrota ao cair do pano: "Tem um sabor terrível. É um jogo com muitas peripécias."

Arbitragem: "Gostaria de ver uma imagem que mostre que o Aylton tocou na bola no golo invalidado. Já vi dezenas de imagens e ainda não vi nenhuma. Talvez tenham alguma que eu não tenha visto. Depois, a infelicidade na forma como perdemos aquela grande penalidade com os dois toques na bola [de Carlinhos]. Não deixa de ser uma ingenuidade nossa, mas a bola que dá o primeiro golo do Marítimo é uma bola "à traição", digamos assim, e também gostaria que vissem onde o fora de jogo foi marcado e a bola foi reposta, fora da área, mais à frente."

O jogo: "Acho que foi uma grande partida da equipa, que se fartou de criar jogo e encostar o Marítimo "às cordas". Estávamos a avisar os jogadores para o perigo de irmos à procura do segundo golo e destaparmos [a defesa], mas cometemos o erro que vai proporcionar a felicidade extrema à equipa do Marítimo. Se o empate já saberia a pouco, não levar ponto nenhum deste jogo, face à prestação da equipa, estamos bastante frustrados com isso, ainda que positivos com o desempenho."

Classificação: "Estar nesta posição [sexto lugar], com um trabalho que é feito a desenvolver jovens que saem da equipa de sub-23, acho que estamos orgulhosos do que estamos a fazer bem, mas sentimos, principalmente nos jogos em casa, que podíamos ter mais uma boa meia dúzia de pontos sem favor de ninguém. Estamos satisfeitos com a classificação, mas há muita coisa para conquistar e, portanto, muita humildade e os "pés no chão" porque nada está feito. Perdemos pontos em casa por motivos diferentes. Cada jogo tem a sua história e fazer um resumo global da situação não me parece objetivo. Na maior parte dos jogos em que deixámos fugir pontos em casa, tivemos melhor qualidade de jogo e supremacia sobre os adversários. Mas o futebol é pródigo nestas coisas, nós também estamos a conquistar pontos fora."