"O Jeimes viveu um dia diferente, não sabendo se ia ou não jogar"

"O Jeimes viveu um dia diferente, não sabendo se ia ou não jogar"
Redação com Lusa

Tópicos

Declarações de César Peixoto, treinador do Paços, após o empate a um golo com o Boavista, na ronda 19 do campeonato.

O jogo: "Sendo muito sincero, a primeira parte foi a melhor que fizemos desde que cá estou. Contudo, penso que a segunda etapa não foi tão boa. A equipa não teve capacidade para ter bola e ligar o seu jogo. Abdicámos de jogar e isso fez com que o Boavista nos empurrasse para trás e acabasse por empatar. Estávamos a vencer ao intervalo, sabíamos que o Boavista ia tentar carregar mais em cima de nós e pedi aos jogadores para que continuássemos da mesma maneira. Houve mérito do Boavista, mas também momentos em que podíamos ter feito mais com bola."

Resultado final: "O Paços de Ferreira está a crescer e a assimilar melhor aquilo que pretendemos. É proativo, tem bola e quer dominar o jogo. Estivemos muito bem durante a primeira parte e sempre organizados. O Boavista teve uma ou outra ocasião por algum demérito nosso, pois tivemos o jogo perfeitamente controlado. A segunda parte não é o que queremos. Penso que estivemos melhores na primeira parte, enquanto na segunda houve mais Boavista, que acaba por fazer um grande golo. Chegámos ainda duas ou três vezes à frente e podíamos ter feito golo, mas penso que o empate é justo. Aceita-se o resultado."

Os erros na saída de bola: "São erros inerentes ao jogo. Uma equipa que quer construir a partir de trás joga no risco e é natural que haja uma ou outra bola que não saia da melhor maneira. Agora, muito sinceramente, penso que não foi por aí. Ligámos muito bem o jogo e nunca abdicámos de jogar. Com a confiança e o trabalho, as coisas vão acontecendo."

Estreia do Jeimes na baliza: "Considero positiva, com um ou outro momento de nervosismo, o que é normal naquela idade. Confiamos nele. O Igor Vekic testou positivo, o próprio Jeimes teve um resultado inconclusivo de manhã, mas acabou por dar negativo mais tarde. O Jeimes viveu um dia diferente, não sabendo se ia ou não jogar, mas é natural que estivesse nervoso nos primeiros minutos do encontro. Depois, acabou por estar bem. É um guarda-redes com qualidade e capacidade. Só lhe pedi que fizesse aquilo que tem feito nos treinos. Aproveitou a oportunidade e não foi por ele que a equipa empatou."