César Peixoto: "Aqui, somos todos culpados e ninguém aponta o dedo a ninguém"

César Peixoto: "Aqui, somos todos culpados e ninguém aponta o dedo a ninguém"
Redação com Lusa

Tópicos

Declarações do treinador do Paços de Ferreira, antes do encontro com o Casa Pia, marcado para este domingo (15h30)

O treinador do Paços de Ferreira, César Peixoto, disse hoje ser necessário "encarar de frente" os problemas, "encontrar soluções" e tentar vencer o Casa Pia, na sexta jornada da Liga Bwin, no domingo.

"Aqui, somos todos culpados e ninguém aponta o dedo a ninguém. Temos de perceber que o momento não é bom e todos juntos temos de dar a volta a este momento difícil", começou por dizer César Peixoto, numa conferência de imprensa dominada pelo momento atual do Paços, no penúltimo lugar e ainda sem pontos, sendo este o pior arranque da sua história na Liga Bwin.

O técnico esforça-se por passar uma mensagem positiva, falando em criatividade para ultrapassar as dificuldades na formação do plantel, mas o momento exige reação.

"É uma fase muito difícil, com muitas lesões e castigos, alguns penáltis, tudo nos foi acontecendo, mas temos de entrar decididos e afirmativos. Se não nos focamos nos problemas, não vamos sair deles. A pressão, agora maior, é inerente, mas neste momento temos é de encontrar soluções", insistiu o técnico.

César Peixoto advoga que, "quem vai com medo, está mais perto de perder", e por isso dá o toque a reunir, apostando num "discurso de confiança".

"[Temos de] Acreditar no trabalho e qualidade deles, integrar vários jovens que vieram de outros países, jogadores que precisam de mais tempo, e não admitir que haja limites para a dedicação, esforço, aprendizagem ou sacrifício", referiu, sem dúvidas sobre a qualidade da equipa.

Para César Peixoto, "o Paços tem boa equipa e vai ter uma equipa forte", capaz de "dar alegrias aos adeptos".

Frente ao tranquilo Casa Pia, recém-chegado à Liga, o técnico assegurou que "as dinâmicas vão ser diferentes", apesar de a ideia de jogo "não mudar".

"A equipa não tem tido tanto jogo interior, o que tem que ver também com o momento atual. No último jogo identificámos também que os jogadores estavam muito longe uns dos outros. A verdade é que agora temos mais opções, temos de nos focar e tentar vencer o jogo", analisou.

César Peixoto destacou ainda as qualidades do Casa Pia, "uma equipa sempre com linhas compactas, que sai muito em transição", sendo por isso "importante salvaguardar as transições".

Na tabela, o Paços de Ferreira é 17.º e penúltimo classificado, em zona de descida, ainda sem qualquer ponto, enquanto o Casa Pia ocupa o oitavo lugar, com oito.

As duas equipas defrontam-se no estádio Capital do Móvel, no domingo, às 15:30, num jogo que terá arbitragem de Tiago Martins, da associação de Lisboa.