Três "grandes" jogam no dia das eleições legislativas

Três "grandes" jogam no dia das eleições legislativas

Benfica, FC Porto e Sporting vão jogar na sétima jornada da I Liga a 4 de outubro, dia das eleições legislativas, segundo o comunicado com as alterações às próximas nove jornadas divulgado esta sexta-feira pela Liga.

O Benfica é a primeira equipa a entrar em ação no domingo das eleições, no estádio do União da Madeira, às 16:00 horas, seguindo-se o FC Porto, que recebe o Belenenses a partir das 18:15 e o Sporting, que começa às 20:30 em casa frente ao Vitória de Guimarães.

No dia marcado para as eleições legislativas, os três 'grandes' estarão em competição entre as 16:00 e a as 22:00 horas praticamente de forma ininterrupta, com apenas dois intervalos de 45 minutos.

Todos os restantes jogos do principal campeonato do futebol português realizam-se entre a sexta-feira anterior, 3 de outubro, e a segunda-feira seguinte, dia em que o Sporting de Braga encerra a ronda ao receber o Arouca, às 20:00 horas.

Esta ronda do campeonato ocorre depois de encontros das competições europeias e antecede os derradeiros embates da seleção portuguesa com a Dinamarca, em Braga, na quinta-feira, 8 de novembro, e com a deslocação à Sérvia, três dias depois, na qualificação para o Euro'2016.

Na Liga dos Campeões o FC Porto recebe os ingleses do Chelsea, na terça-feira, e o Benfica visita os espanhóis do Atlético de Madrid, na quarta, enquanto na quinta-feira, na Liga Europa, o Sporting visita os turcos do Besiktas, o Belenenses recebe os italianos da Fiorentina e o Sporting de Braga defronta em casa os holandeses do Groningen.

A marcação de jogos para dia de eleições foi algo que não ocorreu nas duas anteriores legislativas, em 27 de setembro de 2009 e 5 de junho de 2011, tendo apenas sido disputados jogos do Campeonato Nacional de Seniores nas autarquias de 29 de setembro de 2013 e dos campeonatos femininos e de juvenis nas Europeias de 25 de maio de 2011.

O dia das mais recentes autárquicas ficou marcado pela conquista do título mundial de ciclismo de fundo por Rui Costa, na cidade italiana de Florença, e da primeira vitória de um português num torneio ATP de ténis, com o triunfo de João Sousa em Kuala Lumpur, na Malásia.