Sérgio no banco e longe de Jesus: treinadores não se cumprimentaram na Luz

Sérgio no banco e longe de Jesus: treinadores não se cumprimentaram na Luz
Redação

Tópicos

Treinadores não se cumprimentaram, depois do desaguisado que protagonizaram no Dragão.

Nem no início, nem no fim: Sérgio Conceição e Jorge Jesus simplesmente não se cumprimentaram, na quinta-feira, no primeiro clássico entre ambos após o desaguisado que protagonizaram no encontro da primeira volta, no Dragão, que FC Porto e Benfica também empataram... 1-1.

Os dois treinadores chegaram a estar perto um do outro por breves instantes na parte final, quando ambos percorriam a zona do círculo central, mas não esboçaram nenhuma reação e, pouco depois, o benfiquista acabou mesmo por se afastar para a zona de Artur Soares Dias e recolher ao balneário.

Autorizado a sentar-se no banco no derradeiro clássico do FC Porto esta temporada pelo facto de o Tribunal Arbitral do Desporto ter aceite a providência cautelar que congelou o castigo de 21 dias de suspensão que lhe haviam sido aplicados pelo CD da FPF, Sérgio Conceição acabou por estar bastante interventivo... na organização da equipa.

O técnico portista fez os possíveis por se abstrair das decisões mais polémicas da arbitragem, deixando eventuais contestações para outros elementos do banco, e também explodiu de satisfação com o golo anulado a Pizzi, depois de instantes de apreensão.