"Se fosse o Rui Vitória, também fazia descansar o Grimaldo e o Rúben Dias"

"Se fosse o Rui Vitória, também fazia descansar o Grimaldo e o Rúben Dias"

Paulo Futre abordou o dérbi entre Benfica e Sporting, à margem do Estoril Open em ténis.

O antigo futebolista Paulo Futre considerou que tudo pode acontecer no dérbi entre Sporting e Benfica, da I Liga, reconhecendo que pode ser difícil para os encarnados recuperar de uma derrota tremenda com o Tondela.

"O Benfica vem de uma derrota tremenda, porque perder com o FC Porto em casa pode ser normal. Agora, perder com o Tondela, a três jornadas do fim do campeonato, não é fácil para os jogadores se levantarem tão rápido para um dérbi tão especial", referiu Futre, à margem do Estoril Open em ténis.

Os encarnados perderam em casa com o Tondela, por 3-2, na última ronda, ficando a cinco pontos do líder FC Porto e permitindo ao Sporting igualá-los no segundo lugar, uma semana antes do dérbi da 33.ª e penúltima jornada, marcado para sábado.

"Acho que é um jogo para tripla. Uma equipa pode estar muito bem, outra menos bem, mas chega a um clássico e tudo pode acontecer", referiu.

Ainda sobre a partida com o Tondela, Futre disse que acreditava que o Benfica ia "matar" o jogo depois de se ter adiantado cedo no marcador, dando o exemplo da receção do FC Porto ao Vitória de Setúbal, um encontro que "aos 15 minutos estava terminado".

Sobre a contestação ao treinador Rui Vitória, para Futre "as críticas hoje são normais, mas, há duas semanas, o Benfica era líder e estava tudo feliz", concordando com as poupanças que o técnico fez na partida com o Tondela.

"Se fosse o Rui Vitória, além do Fejsa e do Jardel, também fazia descansar o Grimaldo e o Ruben Dias. Jogava sem os quatro porque qualquer 'onze' do Benfica, por muito respeito que tenho ao Tondela, tinha obrigação de vencer", referiu.

Uma possível saída de Rui Vitória no final da temporada era injusta, segundo Paulo Futre, mesmo que o Benfica fique em terceiro e falhe o acesso à Liga dos Campeões, lembrando que o clube "vendeu jogadores muito importantes, como Ederson, Nelson Semedo, Lindelof e Mitroglou".

Sobre a temporada do Sporting, Paulo Futre diz que este ano "o segundo lugar é um grande prémio", porque dá acesso às eliminatórias da Liga dos Campeões.

"Se ficar em segundo e ganhar a Taça, já ganhou a Taça da Liga, é uma boa época do Sporting", concluiu.