Pepe negou ter pontapeado Hugo Viana: "Isso é uma vergonha"

Pepe negou ter pontapeado Hugo Viana: "Isso é uma vergonha"
Redação

Tópicos

Decisão do Conselho de Disciplina, conhecida esta terça-feira, pune Pepe com 23 dias de suspensão. O processo que visava Hugo Viana foi arquivado

O comunicado do Conselho de Disciplina da FPF revela esta terça-feira que Pepe, defesa do FC Porto - além de Tabata, avançado do Sporting - foi suspenso 23 dias e multados em 2870 euros na sequência dos incidentes ocorridos no clássico entre dragões e leões, a contar para a Liga Bwin.

O defesa do FC Porto, recorde-se, foi acusado de agredir, com um pontapé, Hugo Viana. No acordo da decisão anunciada esta terça-feira, a que O JOGO teve acesso, o internacional português nega que tenha pontapeado o dirigente do Sporting.

"Questionado se pontapeou o delegado ao jogo da Sporting SAD, Hugo Viana, como consta do Relatório do Árbitro, referiu o depoente que isso é uma vergonha, que apenas foi na direção dele depois de ele ter dito que eu era sempre a mesma merda, dando um passo em frente, mostrando o peito e afastei o braço dele com o meu braço esquerdo", pode ler-se.

"Questionado se é mentira que lhe tenha dado um pontapé, referiu o depoente [Pepe] que não lhe deu pontapé nenhum, até porque não tinha espaço para lhe dar um pontapé, tendo em conta o número de pessoas que estavam no local. Mais referiu que a sua intenção foi poder dar um passo em frente para sobrepor a sua posição sobre a dele e não lhe dar um pontapé. Questionado de que modo o Sr. Hugo Viana agarrou/empurrou-lhe o braço, referiu o depoente que sentiu a mão do Sr. Hugo Viana na sua barriga. Questionado se estava a agarrar a camisola, agarrar a barriga ou a empurrá-lo, referiu o depoente que não consegue concretizar, não se lembra, mas que foi nesse momento que deu o passo em frente", refere o mesmo acordo.

Hugo Viana, por seu turno, disse ter sido pontapeado depois de ter entrado no relvado, após o apito final do FC Porto-Sporting, da Liga Bwin, "para serenar os ânimos". "Questionado o coarguido Hugo Viana a esclarecer o que foi dito por si ao Pepe, referiu o Hugo Viana que apenas entrou no terreno de jogo para serenar os ânimos, tal como foi referido pelo treinador Sérgio Conceição e que jamais em algum momento dirigiu alguma palavra ofensiva ao Pepe. Referiu ainda que apenas tentou cumprimentar o Pepe e que nesse momento levou um safanão no braço que o deixou surpreendido, porque fomos colegas, não éramos amigos, mas éramos colegas. Isto pode-se ver nas imagens que não disse nada ao Pepe. Nesse momento o Pepe veio em direção a mim, encostou-me o peito e deu-me um pontapé com os pitões que me deixou o pé direito marcado, momento em que fico a olhar para o árbitro João Pinheiro, sem lhe dizer nada, porque percebi que ele tinha visto o pontapé", lê-se no documento.