"Não é fácil singrar noutro país, estou a torcer pelo Borja, pelo Uribe e pelo Díaz"

"Não é fácil singrar noutro país, estou a torcer pelo Borja, pelo Uribe e pelo Díaz"

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

André Veloso Gomes

Tópicos

ENTREVISTA - Numa altura em que a aposta em jogadores colombianos está na moda, Leonardo Ruiz falou a O JOGO sobre alguns dos craques que passaram pelo futebol português ou que chegaram recentemente.

Fã de Falcao e Jackson, Leonardo Ruiz põe James num pedestal e diz torcer pelos compatriotas que jogam em Portugal.

Há algum jogador que admire especialmente?

-Gosto muito do Radamel Falcao, um profissional dentro e fora do campo. Superou todas as adversidades, sendo um exemplo e um ídolo para os colombianos. Sendo avançado, só tenho de ver e aprender.

E James Rodríguez?

-É o melhor jogador colombiano e o grande embaixador do nosso futebol. Quem tem sonhos, trabalhando no duro e acreditando, pode chegar ao Real Madrid ou a outro grande clube.

Depois, há ainda Jackson Martínez, Fredy Montero, Teo Gutiérrez...

-Conheço pessoalmente o Jackson e o Marlos Moreno, que jogam no Portimonense, além do Quintero, que passou pelo FC Porto. O Jackson é um dos ídolos que tenho seguido na carreira; é um grande jogador e marca golos de todas as maneiras. O Fredy Montero tem muita qualidade e trouxe igualmente visibilidade para os jogadores colombianos. Em relação ao Teo, tem um carácter especial, mas é um avançado possante, passou em grandes equipas e é muito apreciado na Colômbia.

E agora tem Borja no Sporting e Luis Díaz e Matheus Uribe no FC Porto...

-Fico muito contente que o Borja esteja no Sporting. É bom que os jogadores colombianos tenham oportunidades nos grandes clubes e ele tem todas as condições para ser titular. Também estou a torcer pelo Uribe e pelo Luis Díaz, porque não é fácil sair da Colômbia e singrar noutro país.