"Exceção feita ao PSG, FC Porto e Benfica podiam competir pelo topo na Ligue 1"

"Exceção feita ao PSG, FC Porto e Benfica podiam competir pelo topo na Ligue 1"
Redação

Tópicos

Quentin Beunardeau, ex-guardião do Aves, fala sobre o campeonato português e da saída do clube avense.

Quentin Beunardeau rescindiu contrato com o Aves devido a salários em atraso e, em entrevista ao portal Foot Mercato, abordou a saída do clube avense.

"A primeira época correu bem, conseguimos a manutenção rapidamente e não houve qualquer problema. Inclusivamente, renovei contrato. Mas, esta temporada, à medida que os meses foram passando, a situação foi-se agravando devido aos problemas financeiras", explicou o guarda-redes francês, que antevê um cenário complicado para o clube na retoma da I Liga, a partir de 3 de junho:

"Está a nove pontos da manutenção. Não vai ser fácil. A Liga pode, inclusivamente, tirar pontos ao clube por causa dos ordenados em atraso. Vai ser complicado...", salientou Beunardeau, que não escondeu a surpresa com o nível encontrado no campeonato português.

"Fiquei agradavelmente surpreendido com o nível elevado. FC Porto, Benfica, Sporting, Sporting de Braga ou Vitória de Guimarães são grandes clubes, e jogando contra eles aprende-se muito", assinalou o guardião, que coloca FC Porto e Benfica num patamar superior aos outros clubes da I Liga:

"FC Porto e Benfica são grandes clubes que poderiam competir facilmente no topo da Ligue 1, com exceção do PSG. Não seria capaz de comparar o campeonato português em relação ao francês, mas é um campeonato bastante duro, com grandes jogadores e grandes equipas", rematou.