Benfica vence Vitória

Não foi a melhores das exibições do Benfica esta época, mas o suficiente para vencer e igualar pontualmente o FC Porto. Só a diferença de golos faz... a diferença.

Um golo aos cinco minutos, seguidos de quase 40 minutos a um nível mais baixo do que é habitual no Benfica, um segundo golo aos 48 minutos, outro aos 54' e dever cumprido. Assim se pode resumir a exibição do Benfica, que foi sempre superior ao Benfica e que, salvo uma ou outra situação, passou com absoluta tranquilidade pela 17ª jornada da I Liga,

Os três golos sem resposta permitiram ao Benfica somar os três pontos que necessitava para igualar pontualmente o FC Porto, mas foram insuficientes para destronar os portistas do primeiro lugar. Uma questão de diferença de golos.

Sem Matic e sem Cardozo, o Benfica contou com um inspirado Enzo Pérez - talvez a melhor exibição da época e um golo sensacional - e com a pontaria certa de Rodrigo, que marcou o terceiro e último golo do jogo, aos 58'. Pormenor, o internacional já marcou por seis vezes esta época, tendo conseguido marcar ao Setúbal em três ocasiões.

Do Vitória do Setúbal pouco a dizer. Não conseguiu aguentar muito tempo a igualdade e só por duas vezes foi relativamente perigoso. Pouco, muito pouco para quem acaba a jornada abaixo da linha de água.