Sá Pinto considera uma "injustiça" o castigo: "Há imagens que comprovam isso"

Sá Pinto considera uma "injustiça" o castigo: "Há imagens que comprovam isso"
Redação com Lusa

Tópicos

Técnico foi suspenso devido a "lesão da honra e da reputação e denúncia caluniosa", ocorrida no final da receção ao vizinho Vizela, mas deve recorrer para tentar estar no play-off

O treinador Ricardo Sá Pinto, que está suspenso por 15 dias, desejou, esta sexta-feira, orientar o Moreirense no jogo ante o Desportivo de Chaves, no próximo sábado, da primeira mão do "play-off" de acesso à próxima edição da Liga Bwin.

"Estou a trabalhar na minha defesa, perante uma acusação em que dizem que eu disse palavras que não disse e tive gestos que não fiz. Mais do que ninguém, há imagens que comprovam isso. É uma grande injustiça. Toda a gente sabe que sou emocional. É uma característica da minha personalidade. Nunca a escondi, nem vou esconder. É impossível mudar, principalmente aos 50 anos", comentou o técnico, em conferência de imprensa.

Ricardo Sá Pinto foi castigado, na passada quinta-feira, por 15 dias, devido a incidências no final da vitória caseira frente ao "vizinho" Vizela (4-1), no sábado, em encontro da 34.ª e última jornada do escalão principal, sendo ainda condenado a pagar uma multa de 2.805 euros.

O triunfo do Moreirense, aliado ao empate do Tondela com o Boavista (2-2), permitiu aos minhotos subirem ao 16.º e antepenúltimo lugar, de acesso ao "play-off" de permanência, com 29 pontos, justamente por troca com os beirões, que "caíram" diretamente na Liga SABSEG.

De acordo com o mapa de castigos divulgado pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, Ricardo Sá Pinto foi sancionado devido a "lesão da honra e da reputação e denúncia caluniosa", visível logo após o apito final do árbitro Nuno Almeida.

O relatório pormenoriza que o treinador do Moreirense "percorreu parte do relvado em direção à bancada topo norte, onde se encontravam ainda parte dos adeptos do Vizela", que viram "como provocatórios dois tipos de gestos" e palavras proferidas pelo técnico.

"Acima de tudo, sempre fui educado. Se um dia não o for, também cá estou para assumir isso", concluiu Ricardo Sá Pinto, que deve recorrer do castigo em tempo útil para poder orientar os cónegos a partir do banco de suplentes ante o terceiro colocado da Liga SABSEG.

Moreirense e Chaves começam a definir o 18.º e último representante da edição 2022/23 da Liga Bwin no próximo sábado, às 20 horas, no Estádio Municipal Engenheiro Manuel Branco Teixeira, em Chaves. A segunda mão está agendada para 29 de maio, às 19h30, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos.