Sá Pinto apela à paciência da equipa: "Vai ser um jogo emocional"

Sá Pinto apela à paciência da equipa: "Vai ser um jogo emocional"
Redação com Lusa

Tópicos

O Moreirense, 17.º e penúltimo classificado da I Liga, com 23 pontos, recebe o Tondela, 16.º, com 25, em partida agendada para as 15h30 de sábado, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos.

O treinador Ricardo Sá Pinto antecipou esta sexta-feira um jogo "emocional", de "muitos duelos", entre Moreirense e Tondela, duas equipas na luta pela manutenção na I Liga, no sábado, para a 30.ª jornada.

O técnico pediu aos seus jogadores para serem uma equipa que "aja do primeiro ao último minuto" e para "darem continuidade" ao triunfo no reduto do Gil Vicente (2-1), numa fase em que ocupam o 17.º lugar, na zona de despromoção, com 23 pontos, a dois do próximo adversário, 16.º.

"Temos de estar muito focados na tarefa. Não podemos correr riscos desnecessários. Se pudermos, queremos jogar bem, mas isso nem sempre é jogar bonito. É jogar com inteligência, com pragmatismo. Que [a equipa] seja paciente, porque vai ser um jogo de muitos duelos, emocional", disse, na antevisão ao desafio marcado para as 15h30.

Ricardo Sá Pinto afirmou-se "orgulhoso" com o "comportamento" da equipa de Moreira de Cónegos na "grande vitória" em Barcelos, tendo vincado que ela deve ser de novo "destemida", "corajosa" e até "revoltada pela situação que está a viver" para "alimentar" a "vontade de ganhar" um jogo que antevê "difícil".

"Vamos ter um jogo difícil, contra um adversário que cria dificuldades a todos os adversários. É mais um jogo decisivo nestes cinco que faltam na nossa caminhada. Por aquilo que vi, o Tondela organiza-se bem num bloco médio-baixo à espera de um erro do adversário", projetou.

Para o timoneiro dos vimaranenses, a equipa beirã, dotada de "jogadores rápidos nas alas", vai apresentar-se na vila de Moreira de Cónegos com "paciência", à espera do seu "momento", porque "está por cima na classificação" e "sabe que um empate não será mau".

Face ao pretenso calculismo auri-verde, o Moreirense tem de ser "concentrado", de seguir a "estratégia" definida para o jogo e de aproveitar o facto de as portas do Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas estarem abertas ao público, no que Sá Pinto vê como uma oportunidade para a vila de Moreira de Cónegos mostrar "a sua força".

O técnico confessou ainda o objetivo de manter a baliza a salvo na receção ao Tondela, algo que se verificou pela última vez em 28 de dezembro de 2021, quando a equipa "verde e branca" derrotou o Estoril (1-0), para a 16.ª jornada.

"Quando não sofremos, estamos sempre mais perto de marcar. Temos de manter a organização defensiva e o espírito coletivo de 11 irmãos a ajudarem-se no tempo que for preciso, sempre com o objetivo claro de fazer golos. O que nos está a fortalecer jogo após jogo é sermos cada vez mais fortes em termos defensivos", observou.

O Moreirense, 17.º e penúltimo classificado da I Liga, com 23 pontos, recebe o Tondela, 16.º, com 25, em partida agendada para as 15h30 de sábado, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos, com arbitragem de Artur Soares Dias, da Associação de Futebol do Porto.